12 novembro 2016

Ouro Preto em dois dias, com dicas de hospedagem e roteiro pela cidade

Ouro Preto é uma daquelas cidades onde a história está nas ruas e em todos os lugares. Passear pela cidade é reviver um tempo em que Ouro Preto vivia o apogeu do ouro. A então chamada Vila Rica de Ouro Preto, recebia pessoas vindas de outros lugares do Brasil e principalmente da Europa, em busca da riqueza que existia nessa terra. A cidade desenvolveu, modificou o estilo da população e tornou-se um grande foco político e econômico.
Visitar Ouro Preto era um desejo antigo, desde os tempos dos livros de história do colégio. Conhecer mais sobre a riqueza da cidade, da arquitetura barroca, da literatura e do ciclo do ouro.

Ouro Preto possui uma bem preparada estrutura turística e muitas opções de passeio. Se desejar e tiver tempo para isso, é possível passar uns 4-6 dias com atividades variadas e repletas de história. No nosso roteiro por Minas - Leia o post "Minas Gerais | Conhecendo o melhor do estado em seis dias", para conhecer todas as cidades visitadas - conseguimos conciliar dois dias inteiros para visitar a cidade. Poderia ser mais, mas foi suficiente para nos encantarmos com a história e as belas paisagens.

O que fazer |
Dia 01: Chegamos pela manhã em Ouro Preto vindos de São João Del Rei. Se você ainda não leu nosso roteiro de um final de semana entre Tiradentes e São João Del Rei, leia o post "Conhecendo São João Del Rei e Tiradentes".  Fizemos check in no Hotel Mirante e segundo sugestão do próprio recepcionista do hotel fomos almoçar no restaurante Contos de Réis, que adoramos.
Aproveitamos a tarde para desbravar o centro histórico da cidade. 
Depois de passear pela Praça Tiradentes, fomos visitar a Igreja Nossa Senhora do Carmo, que fica praticamente atrás do Museu da Inconfidência. Paga-se R$ 10,00 para entrar. A Igreja foi projetada por Manoel Francisco Lisboa, sendo que o projeto foi modificado durante a obra, por Aleijadinho, filho de Manoel.


Aleijadinho,  foi um importante escultor, entalhador e arquiteto do Brasil colonial, sendo que muitas obras de Ouro Preto foram executadas por ele. Com a predominância do estilo barroco e rococó, é considerado o maior nome do Barroco americano. O  Museu Aleijadinho funciona em um Circuito que abrange três igreja históricas de Ouro Preto: Santuário Nossa Senhora da Conceição, Igreja de São Francisco de Assis e Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Perdões. O acesso às igrejas custa R$ 10,00 , sendo possível entrar nas três igrejas. Lembrando que é proibido fotografar a parte interna, mas o acervo é muito rico.

Igreja de São Francisco de Assis
A Casa da Ópera, foi inaugurada em 1770, e é o teatro mais antigo em funcionamento das Américas. Era um espaço de espetáculos da elite local e palco para atos políticos. O ingresso para visitação custa apenas R$ 2,00 e o interior do espaço é muito bem preservado.

Saímos da Casa da Ópera e nos perdemos pelas ruas estreitas e ladeiras da cidade. Essa é a melhor forma de descobrir sua arquitetura. A arquitetura colonial encontrada em Ouro Preto, reflete a influência portuguesa, com adaptações ao clima tropical. São uma imensidade de casarios, sobrados, chafarizes e pequenas capelas espalhadas pelas ruas, onde se destacam o contraste de cores.







Continuamos até a Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar, onde está localizado o Museu de Arte Sacra de Ouro Preto. O ingresso para visitação custou R$ 10,00. Nós fizemos uma visitação rápida, mas para quem tem mais disponibilidade de tempo, há a opção de contratar um guia para que ele explique as obras e os detalhes arquitetônicos da edificação.
Dia 02: Para o segundo dia na cidade, a secretaria de turismo agendou um tour guiado com um guia turístico, o que foi excelente para conhecermos mais da história da cidade e curiosidades da época em que Ouro Preto vivia o auge do ouro.  O Sr. José Isabel nos acompanhou pelos locais que ainda não tínhamos visitado na cidade e ainda contou detalhes da história sobre alguns lugares que tínhamos visitado no dia anterior. Achei o tour excelente, pois não perdemos tempo procurando os endereços, nem locais para estacionar. Estar acompanhado de um guia que conhece muito bem a cidade, faz toda a diferença. O contato do Sr. José Isabel para agendamento é através dos telefones 31.3551-6433 e 31. 99961-4400 ou através do email [email protected] .
O primeiro ponto de parada foi o Mirante da Universidade Federal de Ouro Preto. Foi bacana começar o roteiro por ali, pois conseguimos ter uma noção geral de todo conjunto arquitetônico da cidade e o que visitaríamos em seguida.

Continuamos o passeio escutando as histórias da cidade. A próxima parada foi a Igreja do Padre Faria, onde encontra-se uma cruz missioneira, do mesmo tipo que encontramos nas Missões Gaúchas. Não chegamos a visitar o seu interior.



Na Igreja de Santa Efigênia, pudemos apreciar uma das mais belas vistas da cidade, pois sua localização é estratégica na parte alta. Também não visitamos o seu interior.



A Igreja Nossa Senhora do Rosário, também é conhecida como igreja dos negros. Possui fachada arredondada e é um dos pontos altos da arquitetura barroca mineira, sendo que o autor é desconhecido.


A Igreja de São Francisco de Paula, destaca-se na paisagem montanhosa da cidade, construída entre 1804 e 1898, é a construção mais recente de Ouro Preto, cujo projeto, de autoria de Francisco Machado da Cruz, manteve-se praticamente inalterado até a sua conclusão, seguindo padrão do Barroco mineiro e do Rococó. Outro ponto com bonita vista da cidade. Também não entramos.

Antes de finalizar o passeio fomos conhecer uma mina de ouro. A Mina do Veloso foi revitalizada e aberta a visitação em 2014, sendo que foi uma mina de escavação manual. Contei todos os detalhes dessa visita no post "Conhecendo uma Mina de Ouro, em Ouro Preto".


Após o passeio, fomos para a cidade vizinha de Mariana, que foi a primeira cidade do estado de Minas Gerais. Em Mariana visitamos a Praça Minas Gerais, onde estão localizadas as igrejas gêmeas, a Igreja Nossa Senhora do Carmo e a Igreja São Francisco de Assis

Voltando à Ouro Preto, visitamos o Museu Casa dos Inconfidentes, que é o único museu municipal de Ouro Preto. Inaugurado em 2010, o local abriga acervo mobiliário mostrando aos visitantes parte do cotidiano de uma residência da Ouro Preto oitocentista. O local era conhecido como Chácara dos Inconfidentes, pois abrigava as reuniões dos envolvidos na Inconfidência Mineira. Não tem cobrança de ingresso.

Como ainda tínhamos tempo, nos dividimos para conhecer duas outras atrações do centro histórico. Eu fui com o pequeno conhecer o Museu de Ciência e Técnica e o marido foi conhecer o Museu da Inconfidência. O Museu de Ciência e Técnica é uma atração super bacana para se visitar com as crianças, pois além de muita história, de uma vista linda da Praça Tiradentes, o local possui também várias atividades interativas. Nós ficamos em torno de 1h30min no museu, mas poderíamos ter ficado muito mais tempo. O ingresso adulto custou R$ 10,00.


Foi um dia cheio e repleto de visitas. Se você dispor de mais um dia no seu roteiro, eu deixaria a cidade vizinha de Mariana para visitar com mais calma juntamente com a Mina de Passagem, que também fica na cidade vizinha.
#Dica de Visitação: a maioria das atrações, inclusive algumas Igrejas, fecham para visitação na segunda feira, funcionando apenas de terça a domingo. Muitas estão abertas apenas no período da tarde, com fechamento pelas 17h. Informe-se antes de programar seu roteiro. Consulte aqui horários e detalhes sobre os museus e aqui, horários e detalhes sobre as Igrejas. 
Como se deslocar |
Nós conhecemos Ouro Preto durante o roteiro que fizemos por Minas Gerais, então o carro foi essencial para os nossos deslocamentos. Leia o post "Minas Gerais | Conhecendo o melhor do estado em seis dias", para conhecer todos os detalhes do nosso roteiro.
Alugamos o carro com a RentCars antes de sair de casa e retiramos e devolvemos o carro, no final da viagem no aeroporto de Belo Horizonte. A RentCars é um site agregador de ofertas, das melhores locadoras nacionais e internacionais. Nós utilizamos o serviço da Unidas e gostamos muito. Alugamos um Uno com ar condicionado e nos serviu muito bem durante todo o roteiro. Tivemos um imprevisto na cidade de Mariana, onde enquanto o carro estava estacionado, alguém bateu no espelho e o destruiu, sem deixar nenhuma identificação. Entramos em contato com a Unidas e fomos muito bem atendidos. Pagamos o preço do espelho especificado no contrato (preço compatível com o mercado e não inflacionado, como a maioria das locadoras costumam cobrar) e depois fomos ressarcidos pelo seguro do cartão Platinum Mastercard.
Em Ouro Preto, as atrações são afastadas uma das outras, com excessão das localizadas no centro histórico, e a cidade é cheia de morros, o que torna os deslocamentos a pé muito cansativos. Nós achamos essencial estar de carro.
Onde se hospedar |
Mirante Hotel: O Mirante Hotel foi onde ficamos hospedados em Ouro Preto. É o tipo da hospedagem com bom custo benefício, cama boa, chuveiro bom, café da manhã e estacionamento gratuito, a um custo abaixo da média.

Como as recomendações eram boas, reservamos por lá e realmente aprovamos. A desvantagem é que está localizado em torno de 2km do centro histórico, longe das atrações e restaurantes, mas como estávamos com carro, acabou não fazendo diferença. Do café da manhã, a vista do centro histórico é linda. Gostamos bastante. Para reservar o Mirante Hotel, ver disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.

Hotel Pousada Clássica: Do mesmo grupo que o Mirante Hotel, a Pousada Clássica, está localizada a poucos metros da Praça Tiradentes. Para quem quer ficar hospedado bem localizado, sem dúvidas é uma ótima opção. Além do café da manhã e estacionamento incluído na diária, a Pousada Clássica oferece aos hóspedes um saboroso chá da tarde. Para reservar a Pousada Clássica, ver disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.
Hotel Solar do Rosário: O Solar do Rosário foi o hotel mais lindo que vimos por lá. Tive a oportunidade de conhecer o hotel e me encantei por tudo o que vi. Além de ser lindo, e totalmente no clima da cidade, o atendimento é cordial e atencioso. Não é por acaso que é o hotel mais bem avaliado pelos turistas que visitam Ouro Preto. Está localizado ao lado da Igreja Nossa Senhora do Rosário e em sua cobertura o hóspede tem visão privilegiada da cidade, além de contar com duas piscinas. Para reservar a o Hotel Solar do Rosário, ver disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.

Grande Hotel de Ouro Preto: Projeto do conceituado arquiteto Oscar Niemayer,  O Grande Hotel de Ouro Preto está localizado no centro histórico da cidade, e oferece uma vista privilegiada do centro e das montanhas, no restaurante e deck da piscina. Para reservar o Grande Hotel de Ouro Preto, ver disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.
Pousada do Mondego: A Pousada do Mondego está localizada no coração do centro histórico, a apenas 50m da Praça Tiradentes. A Pousada oferece estacionamento gratuito e quartos confortáveis em um edifício típico da arquitetura barroca. Para reservar a Pousada do Mondego, ver disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.
Hotel Solar das Lajes: O Hotel Solar das Lajes também havia sido uma escolha nossa pra hospedagem na cidade, em função do custo benefício. Localizado na parte alta da cidade, a aproximadamente 1km da Praça Tiradentes, oferece bonita vista da cidade. O estacionamento também é gratuito e os quartos parecem ser bastante confortáveis. Um diferencial do hotel, é a presença de uma mina de ouro na sua propriedade, que é aberta a visitação dos hóspedes. Para reservar o Hotel Solar das Lajes, ver disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.
Onde comer |
Restaurante Contos de Réis: Um clássico de Ouro Preto, o Conto de Réis está localizado na senzala de um antigo casarão do século XVIII e preserva duas das maiores riquezas de Minas, a arquitetura e a deliciosa comida mineira, servida em panelas de barro. O restaurante funciona para almoço em serviço de buffet livre, incluindo os maravilhosos doces mineiros, como doce de leite com canudinho (divino), figo, laranja, angu, goiaba, queijo minas, entre outros. O Conto de Réis está localizado próximo a Praça Tiradentes, ótimo para quem está passeando pelo centro histórico da cidade.


O Sótão: Um delicioso local para comer panquecas, pizzas e caldos, além de espaço especial para sushi. Estava tudo delicioso, mas o que nos surpreendeu foi a gentileza em preparar um prato especialmente para o nosso pequeno, já que o restaurante não possuía cardápio infantil. Ele pediu salmão grelhado com arroz e chegou na mesa um prato especialmente preparado para ele, com direito a decoração especial. São pequenos atos que fazem a diferença. Ele amou e nós também. Ah, as pizzas e panquecas são deliciosas.

Ópera Café: O Ópera Café foi uma deliciosa descoberta próxima a Praça Tiradentes. Ambiente agradável e cardápio delicioso. Serve desde café da manhã, a lanches e pequenos pratos, acompanhado dos melhores cafés, sucos e bebidas. Serve buffet nos finais de semana a partir das 8h e à la carte diariamente entre 13h e 20h.

Adoramos visitar Ouro Preto e reviver o tempo do apogeu do ouro. Ouro Preto respira história e tem muito a nos ensinar sobre um período em que era o foco político e econômico do nosso país.

Para ver mais fotos, siga nosso perfil no Instagram - @Fran_agnoletto e a #ViagensqueSonhamosemMinas
Outros posts sobre Minas Gerais:
Quer reservar hotel em Ouro Preto?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e ainda fornece uma pequena comissão para o blog.
Procurando carro para alugar?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu carro através da nossa página e Rentcars, você não paga nada a mais por isso, e ainda fornece uma pequena comissão para o blog. Nós já experimentamos o serviço e aprovamos. 

8 comentários:

  1. Adoramos nossa visita à Ouro Preto, que cidade mais linda. Nos sentimos em um cartão postal. Parabéns pelo post, super completinho!

    Beijo,

    Clau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudia,

      É verdade...também nos sentimos em um cartão postal.
      Beijos

      Excluir
  2. Aproveitaram bastante hein? Acho que o teatro tá mais bonito na sua foto do que nas minhas hehehe. Adoro essa cidade, já está na hora de voltar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fer,

      As fotos estão a disposição kkkkk
      Fique a vontade!
      Beijos

      Excluir
  3. Já me programei n vezes para ir a Ouro Preto, mas acabo indo para outro lugar. teu post está show, fiquei com vontade de ir mais do que nunca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Susana,

      Vale muito a pena conhecer!!!
      É lindo!!
      beijos

      Excluir
  4. Essa é uma viagem que sempre quis muito fazer! Adorei o post: super completinho e organizado.
    Que dia lindo que vocês pegaram, né? As fotos estão maravilhosas!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela,

      Realmente tivemos sorte com o tempo. Com certeza contribuiu para nos encantarmos com o local.
      Beijos

      Excluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise aqui qualquer conteúdo do Viagem que Sonhamos, tecle enter