1 2 3 4 5 6

sábado, 29 de março de 2014

Como é voar na rota da American Airlines Porto Alegre - Miami, com criança

Testamos a nova rota da AA, que iniciou no final de novembro passado.
A grande vantagem, para nós gaúchos, é o vôo, na ida, ser direto sem escalas, até Miami.
Um fato preocupante para mim, era saber que o vôo seria diurno, sai de Porto Alegre as 12:30 e sem entretenimento individual a bordo. O que, viajando com criança pequena, pode virar um perrengue.

Já na chegada ao aeroporto Salgado Filho, o check in foi super tranquilo, quase sem filas e rápido. Como nos outros aeroportos aqui do Brasil, onde a AA opera, são feitas aquelas perguntas de segurança tradicionais, como quem fez sua bagagem, quem trouxe sua bagagem para o aeroporto, se está levando pertences de terceiros e etc.
Área de trocador , dentro do embarque do Aeroporto Salgado Filho
No embarque, fomos convidados a embarcar antes dos grupos mencionados no cartão de embarque, por estarmos com carrinho de criança, que pode ser deixado na porta da aeronave sem problemas. o que é uma mão na roda para quem viaja com criança pequena.
Embarcando com o avião ainda vazio
O avião utilizado na rota é o 767-300, com 30 poltronas na classe executiva, 21 poltronas na classe extra ( que é quase toda paga, e um pouco mais espaçosa que a econômica normal) e 163 poltronas na classe econômica. Como já mencionei acima, não possui entretenimento individual a bordo, apenas alguns televisores entre as fileiras de poltronas. E a configuração dos assentos é 2 - 3 - 2. O avião não é novo,  como em outras rotas saídas do Brasil, mas também não achei uma "sucata velha"como havia lido a respeito. Ao meu ver, as poltronas são mais espaçosas e confortáveis que as poltronas da Tam.

A duração da viagem é de aproximadamente 8h 30 minutos. Logo após a decolagem, quando o avião estava na sua altitude de rota, foi servido o almoço. Eram duas opções: pasta ( nhoque) or beef ( strogonofe). Para o padrão de comida de avião, estava muito gostoso. Ou talvez fosse a empolgação pela viagem, rsrsrs



Strogonoff
Nhoque
Após o almoço, os comissários passam com o carrinho e serviço de Free Shop, como em todos os outros vôos saídos do Brasil. A revista com as opções de produtos, encontram-se nos bolsões de revista na frente das poltronas.

Os comissários são do padrão americano, mas não tenho queixa nenhuma a fazer. Fizeram seu serviço perfeitamente. E me informaram que nessa rota, tem pelo menos um comissário que fale português.


Como já sabia da falta de monitores individuais, fui preparada. Levei vários vídeos no Ipad, livros, brinquedos, revistas, adesivos, livros de colorir e atividades. E o tempo passou super rápido.

Para quê monitor individual, se temos Ipad com nossos filmes favoritos?
Livros de atividades
Adesivos para colar
Contamos ainda com a vantagem da lotação do vôo estar nuns 50-60%. Haviam muitas poltronas vazias, e era possível deitar esparramado em 3 poltronas facilmente.
Deitado ouvindo uma musiquinha
A idéia para dormir era essa: cabeça no colo da mamãe e os
chulés no papai. Mas era tanta empolgação que o sono não chegou.
Aproximadamente 1h antes de pousarmos em Miami foi servido um lanche, com frios, pão e salgadinho.
Lanche
O Álvaro não come comida de avião, então já fomos preparados nesse sentido também. Levei salgadinhos, bolo, toddynho, bolachas e outras guloseimas. Antes de embarcar ele almoçou no aeroporto.

Chegamos em Miami antes do horário previsto e o vôo foi super tranquilo.
Um pouquinho antes de chegar em Miami
O que demorou foi a imigração no aeroporto de Miami, quase 2 horas, o que fez com que perdêssemos nossa conexão para Los Angeles. Eu até tentei prioridade, em função de estar com filho pequeno e de ter conexão próxima, mas lá nos EUA esse tipo de prioridade não existe. Famílias com idosos, bebês, ficam todos na mesma fila.

Eu nunca havia chegado nesse horário em Miami. Normalmente íamos com vôo noturno e chegávamos lá no início da manhã. sempre havia filas, mas pelo menos havias vários guichês atendendo os passageiros e era rápido. Acho que o máximo que fiquei na fila foi 1h. Nesse horário que chegamos haviam poucos guichês atendendo.


No aeroporto de Miami existe um terminal da AA apenas para remarcação de vôos ( o que demonstra que isso deve ocorrer freqüentemente). Mas fomos prontamente atendidos, e recolocamos no próximo vôo, que seria na manhã seguinte. Como a perda da conexão não ocorreu em função de atraso da aeronave, e sim pela fila da imigração, não tivemos direito a hospedagem. Mas a atendente foi bem prestativa nos auxiliando com isso e já despachando nossas bagagens para o destino final.


Conclusão: Voaria tranquilamente de novo nessa rota. A facilidade de sair direto de Porto Alegre, sem ter que fazer conexão em Guarulhos ou no Galeão, compensa a falta de entretenimento individual. E o fato do vôo ser diurno, facilita nossa adaptação na nova rotina no destino, pois chegamos chegamos cansados de qualquer maneira, mas temos a noite para descansar tranquilamente. Para pais que viajam com crianças, esse voo pode até ser mais desgastante, pois vai precisar entreter os pequenos durante 8h e 30 min ( Dodô não dormiu durante todo o vôo), mas seu filho chegará cansado no destino e dormirá igual a você. Nos voos noturnos, eles dormem e chegam descansados e eu sempre chego podre de acabada. Mas mesmo assim, prefiro voo noturno.


Update 11/03/15: Pela segunda vez, voamos nessa rota, que continua sendo muito comentada na mídia em função dos constantes atrasos e cancelamentos de voos. Mais uma vez aprovamos a rota e quando formos para os Estados unidos novamente, será nossa rota prioritária, em função da praticidade. Atualmente o voo de ida para Miami, decola de Porto Alegre às 1h30 da madrugada, chegando no início da manhã em Miami. São aproximadamente 8h30min de voo, noturno. Voo tranquilo, a aeronave continua a mesma e serviço prestativo, nem maravilhoso e nem ruim.  
Sobrevoando o caribe
O voo de volta decola de Miami às 10h30min da manhã, com escala em Curitiba ( aproximadamente 45-60min), onde todos desembarcam e a aeronave é limpa. Com todos embarcados, o voo segue até Porto Alegre, onde a previsão de chegada é meia noite. Dessa vez, o voo de volta é que foi diurno, mas como da outra vez foi bem tranquilo, pois já fui preparada, com bastante atividades e lanches para o pequeno se distrair. Na volta, além do almoço, foi serviço salgadinho de lanche e antes do pouso em Curitiba, uma pizza. Nunca havia comida pizza como refeição de avião, mas estada deliciosa. 
A deliciosa pizza do jantar
Se divertindo com revistinhas, lápis e adesivos

7 comentários:

  1. É difícil consegui informações sobre esse vôo. Seu post nos ajudou demais.
    Agora, para sua alegria (nem tanto para a minha) esse vôo passou para o horário das 00:20h, chegando às 07:35h em Miami. Na volta, sai às 9:45h de Miami e chega à meia-noite em POA.

    Valeu MESMO pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela mensagem!

      Realmente é dificil, escolher o melhor período para voar. O ideal seriam um tele-transporte, não é mesmo? kkkk

      Abraços

      Excluir
  2. Bah! buscava informações sobre esse voo, e teu post ajudou muito!

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada pelas informaçoes, eu estava meia preocupada com esse voo pois depois que comprei as passagens vi muitas pessoas reclamarem.. me alivio um pouco hehe abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica….

      Tem os prós e os contras kkkk
      Eu ainda acho que vale a pena, em função da praticidade!!
      Boa viagem

      Excluir
  4. Gostei muito das informações foi muito útil obrigado !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu, Felipe!
      Boa viagem para vocês!

      Excluir

Booking.com
Viagens que Sonhamos © 2016 - Todos os direitos reservados.