22 maio 2014

Carrinho de bebê: qual modelo escolher para levar em viagens?

Qual carrinho você comprou para levar em viagem? Essa é uma pergunta que recebo bastante aqui no blog, principalmente quando posto fotos do Dodô no carrinho.

Acho que escolher o modelo de carrinho para o bebê, é a tarefa mais difícil que temos, quando estamos grávidas. Pelo  menos para mim foi. Se eu for contar a minha saga,em busca do carrinho perfeito, ninguém acreditará.

Enfim, o meu carrinho perfeito foi o modelo Skate da Peg Perego. E realmente só tenho elogios a ele. Dodô usou desde recém nascido. O carrinho viajou pra praia, pra serra, foi pra Bahia e pro Rio de Janeiro. Mas quando definimos que iríamos para os Estados Unidos, decidi que não levaria "meu trambolhão". O carrinho era perfeito, mas como alugaríamos carro, e pretendíamos fazer compras, não teria como deixar o porta malas livre somente para ele. Enfim, decidi que compraria um carrinho novo, leve, barato, e do tipo guarda chuva para viagem. Dodô tinha 11 meses, na época.
Com 8 meses, curtindo o Rio de Janeiro, no maravilhoso
carrinho Skate, da Peg Perego.
Dormindo confortável no carrinho provisório que
compramos em Orlando.
O perrengue já começou no aeroporto, sem carrinho, e continuou durante a conexão e nossa chegada. Fomos direto a um Walmart para comprar o carrinho. Não encontrei nenhum modelo que me agradasse. Ou os modelos eram grandes, ou eram baratinhos, e não reclinavam. Fomos para um Target e uma Toys R Us, e em nenhuma das lojas encontrei o tipo de modelo que queria. Acabei comprando um modelo qualquer, mas que fosse confortável, para usar durante a viagem, pois já não aguentava mais carregar o bebê no colo e procurar carrinho de loja em loja. Resumo da história: usei o carrinho durante a viagem, e na volta, vendi pelo preço que paguei, o que foi vantajoso para mim e para quem comprou, pois os preços aqui no Brasil, eram muito superiores.

Na viagem seguinte, fui prevenida e escolhi o carrinho antes. Comprei pelo Amazon.com e mandei entregar no hotel. Além de ser mais barato, pois o Amazon não cobrava taxas na época, foi muito mais prático, pois chegamos no hotel e o carrinho estava nos esperando. Já leu nosso post, ensinando a comprar no Amazon.com?

#Dica1: Compre sempre pela internet ( seja Amazon ou outra loja), e mande entregar no seu hotel. Além da praticidade, você poupa tempo e dinheiro.

Álvaro com 3,5 anos, descansando sem o encosto estar
reclinado, na Austrália.

O modelo escolhido, foi o Ignite da The First Years, que custa atualmente em torno de $80 ( em 2011 paguei $59). Hoje o Álvaro pesa 18Kg,  mede 1,10m e ainda dorme confortável no carrinho. 

Porque escolhi esse modelo?

* Leve
* Fechamento do tipo guarda chuva
* Preço
* Mais de uma opção de regulagem do encosto, permitindo que a criança durma confortável
* Confortável para empurrar/ boa ergonomia

Ao meu ver, esses itens são imprescindíveis num bom carrinho.

Existem várias opções baratinhas, em torno de $20, nas lojas. Porém além de não reclinarem, deixando a criança dormir desconfortável, eles não são nada ergonômicos, para pessoas mais altas empurrarem, pois são muito baixos.


Mas sei, que é uma questão muito pessoal. E o carrinho que pode ser ótimo para nossa família, talvez não agrade a sua. Por causa disso, pedi ajuda a outros pais para que nos contassem sua experiência com o modelo de carrinho escolhido em viagens.

Katiane Porpino, mamãe da Giovana de 5 anos: "Optamos por comprar um carrinho que suportasse o peso de uma criança de 20Kg ( 5 anos), que fosse confortável, reclinável e que tivesse um suporte para colocar as mochilas. Encontramos no Walmart o modelo da Graco - LiteRider Classic Conect po $60. A escolha foi ótima. Minha filha adorou. É leve para os pais empurrarem e fácil de desmontar. Não é uma opção barata, como os carrinhos tipo guarda chuva de $ 20, mas é uma ótima opção para crianças de até 7anos."
Giovana descansando durante passeio em Orlando
Dormindo muito bem agasalhados em Nova Yor
Thyl Guerra, mamãe dos gêmeos Matheus e Gabriel, de 6 anos e blogueira do Viajando nas Palavras: "Numa das primeiras viagens com os gêmeos, compramos o The First Years Jet Stroller e os meninos tinham 3 anos. O carrinho sustentou bem o peso deles e era bem resistente, mas reclinava pouco e era ruim para quando eles dormiam. Apesar de que isso não impediu nada. Mãe que fica querendo que filho fiquei totalmente confortável, rsrs. Eles dormíam e nós aproveitávamos tudo. Esse eu comprei pela Amazon e mandei entregar no hotel. Foi bom porque não encontrei esse modelo nas lojas físicas e várias pessoas nos perguntavam onde tínhamos comprado. O melhor de comprar é poder usar em outros destinos. Também foi muito necessário em NY, para onde seguimos depois de Orlando."
"No ano passado resolvemos alugar, seguindo a dica de um post da Claudia Rodrigues, pois os meninos já estavam maiores, quase 6 anos, e não usavam mais carrinho. Já não poderia ser um carrinho desses mais baratos por causa do tamanho e peso deles. E ainda tinham que ser dois, né? kkkkk Então, optei por carrinho de gêmeos que ficava mais fácil para 1 adulto empurrar e o outro ficar livre, o que ajudou muito principalmente nas compras. Sentimos isso da vez que usamos carrinhos separados e sempre ocupava eu e o marido. Alugamos o modelo City Mini Double com a Kingdom Strollers. Quando chegamos, o carrinho já estava no nosso hotel, identificado com nosso nome, com capa de chuva e um cooler. Na devolução, foi só deixar na recepção do hotel que eles foram buscar. Foi bem prático. O ruim de alugar é que usamos apenas em Orlando e sentimos falta de carrinho em outros destinos, já que viajamos por outros estados depois." 
Modelo City Mini Double para gêmeos, alugado na Kingdom Strollers
Helena Faccioli, mamãe do Lucas de 1 ano e 5 meses: "Compramos o moldeo Yoyo Zen, em Paris. Custou 300 Euros, mas consideramos um ótimo custo benefício, pois ele é muito leve e fácil de abrir e fechar, além de ser confortável para empurrar. Quando dobrado, ele fica bem pequeno, sendo possível até levá-lo como bagagem de mão dentro do avião." 

Isabel Trindade Monteiro, mamãe de uma princesa de 6 anos e blogueira do Para a Disney e Além: "Sou totalmente a favor de usar carrinho para as crianças, e no nosso caso, pretendemos usar até o peso da nossa filha permitir. Quando viajamos em 2012 para Orlando, nossa filha estava com 5 anos e já não usava carrinho. Mas decidimos que deveríamos ter um carrinho durante a viagem pois ela não aguentaria a maratona de parques caminhando. Optamos por um modelo bem simples, do tipo guarda-chuva, assim poderíamos deixá-lo por lá no final da viagem. Pagamos $19 no Walmart e foi a melhor coisa que fizemos, pois quando o cansaço batia, ela conseguia descansar. Em 2013, fomos a Disney da Califórnia e apesar da nossa filha já estar com 6 anos e meio, decidimos comprar outro carrinho do tipo guarda-chuva. Sempre recomendo o carrinho, e continuaremos usando enquanto nossa filha couber."

A Debora Galizia, do Viajando em Família, também nos contou que em duas situações comprou o modelo mais barato de carrinho que encontrou para os filhos.  Na primeira vez, quando eles tinham 2 e 4 anos, funcionou bem.  "Trouxe de volta ao Brasil e doei para quem precisava. Na segunda viagem, quando as crianças estavam com 4 e 6 anos, para a mais velha, o carrinho ficou muito desconfortável, e inclusive, travava a roda e nos últimos dias quebrou mesmo. Se fosse hoje em dia, acho que teria investido numa opção melhor e mais confortável. "


Claudia Rodrigues, mamãe do Lipe de quase 5 anos, e blogueira do Felipe, o Pequeno Viajante: "Escolhemos o Baby Jogger City Mini GT. Compramos esse modelo, porque alugamos um igual em Orlando, com a Kingdom Strollers e nos apaixonamos. Precisávamos de um carrinho forte e confortável, que suportasse uma criança de 4/5 anos, de mais de 20Kg e esse modelo é fantástico. É trambolhento, mas o conforto compensa. Detesto aqueles guarda-chuvas que as crianças ficam dormindo mal acomodadas, com a cabeça pendurada."


Rebeca Meyer Rosa Menegoli, mamãe do Matheus: "Também usamos o Chicco Liteway. Compramos em 2011 porque o Pliko Switch da Peg Perego,  o carrinho oficial, era muito grande. E na última viagem comprei o modelo Chicco Echo no Target, porque acabamos esquecendo o carrinho em casa, e foi bem baratinho. Ele é muito parecido com o Liteway, colorido e reclina bem. Acho que a única diferença em relação ao Liteway, é que ele ficou com um visual mais moderno. O grande diferencial de um bom carrinho, é ser leve e reclinar bem, para que a criança durma confortável."


Debora Pupo Scorzafava, mamãe da Rafaela, de 4 anos: "Compramos o Chicco Liteway, quando nossa filha tinha 1 ano de idade, na Baby R Us e pagamos $160, mais taxas. Escolhemos esse modelo, por ser leve, fechar guarda chuva, reclinar totalmente e ter um bom espaço para carregar nossas coisa embaixo. É bem resistente, fez 3 viagens e continua em ótimo estado".

Criança encontra cada jeitinho para dormir, não é?
Erica Piros Kovacs, mamãe dos gêmeos Fernando e Miguel e blogueira do Viagem com Gêmeos:  " Eu usava o MacLaren Double Twin Techno, quando os meninos eram menores, mas achava o modelo muito pesado. Quando eles já tinha 1 ano e 8meses, comprei um modelo da Jeep, que era bem mais leve".
Os meninos no carrinho Maclaren,
E o modelo da Jeep.
O papai Eder Rezende, blogueiro do Quatro Cantos do Mundo, e papai da Amélie de 2 anos e do recém nascido Noah, tem um post bem bacana sobre o assunto: Como carregar seu filho em uma viagem?. Queremos saber como vocês carregarão os dois na próxima viagem, hein Eder? Venha nos contar!

A Cynara Vianna, blogueira do Cantinho de Ná e mãe de 3 filhos, também já escreveu sobre o assunto: Crianças com carrinho nos parques de Orlando. No post ela conta sua experiência com o filho Arthur, então com 9 anos, nos parques de Orlando.

O Luciano, blogueiro do Malas e Panelas e papai da Isabela, também tem dois posts bem interessantes sobre o assunto: Carrinho - o quanto é importante a primeira viagem sem ele, e Alugando carrinho em Orlando.

E recebemos também, muitas fotos mostrando o modelo escolhido em uso.


A Andrea Ferreira nos enviou a foto do filho Gabriel, com 3 anos,
super confortável no Baby Trend Expedition
A Bia Fernandes, nos enviou uma foto da
filha Giulia, de 5 anos, num carrinho  da Jeep
 que foi comprado no Walmart e custou $49.
O carrinho da filha da Erika Barros, foi usado por 6 anos. Esse ano será aposentado.
A Patricia Tabalipa sugeriu o modelo MacLaren Quest. Foi comprado
 quando sua filha tinha 16 meses, e até hoje, com quase 4 anos,
ela fica super confortável nele.
A Marcela Pozzi Cardoso comprou o Chicco Umbrella
para o filho e adorou!
Dica2: Não ache que porque seu filho tem 5 anos e nunca mais usou carrinho, que ele aguentará passar o dia inteiro andando durante a viagem. Leve um carrinho para ele. Se não for para usar durante o dia, tenho certeza que será muito útil no restaurante, quando vocês quiserem jantar tranquilos e o filho quiser dormir, ou mesmo num shopping, ou em outra atividade que ele não tiver interesse. nada como a combinação carrinho + Ipad, para uns momentos de paz e folga para compras, rsrsr.

Entre os modelos citados, percebi que a preferência geral é por modelos, leves e que reclinam. E mesmo nos parques da Disney, onde existem opções para alugar, dentro do parque mesmo, o mais recomendado é comprar um carrinho, trazer de casa, ou como a Thyl Guerra comentou, alugar de uma empresa. Pois ninguém merece, depois de caminhar um dia inteiro no parque, ter que carregar o filho que está dormindo feito pedra, da entrada do parque até o carro no estacionamento, no meio de uma multidão.

Obrigado a todas mamães e ao papais que participaram nos enviando fotos, posts e depoimentos.

UPDATE 10/02/15: Nada como uma viagem ao "mundo mágico"para voltarmos com novidades  nesse quesito. Durante a nossa última viagem à Orlando, optei em alugar um carrinho, pelo simples fato de precisar carregá-lo no aeroporto e de lá para casa/hotel, pois só o utilizaríamos nos parques. Alugamos com a empresa Kingdom Strollers, o modelo CITY MINI e adoramos. Carrinho grande, confortável para uma criança de 5 anos, leve, fácil de abrir e fechar e ocupa pouco lugar no porta malas do carro. Se eu tiver outro filho, esse será o carrinho que irei comprar.

Minhas sobrinhas, de 1 ano e 6 anos, utilizaram o carrinho Graco Ride and Stand. É uma boa opção para quem tem dois filhos de idades diferentes, pois a criança menor fica sentada no assento presa ao cinto e o maior fica sentado no banquinho ou mesmo de pé, pegando uma carona.


E para os momentos que a criança pequena não quer ficar ficar no carrinho, nada como a mochila de bichinho, que fica presa ao corpo da criança e um adulto fica controlando pela alça. 

E para aqueles que querem uma opção bem econômica, mesmo que não seja algo muito confortável, no WalMart encontrei essas duas opções por menos de $30, o que equivale a dois dias de aluguel de carrinho individual dentro dos parques de Orlando.



E você tem alguma outra sugestão? Qual seu modelo preferido?

12 comentários:

  1. Oi Francine, na próxima viagem esperamos que a Amélie já caminhe com as próprias pernas. Se não o Noah via no sling com a mãe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinha da Amélie, tão pequena. Acho melhor vocês levarem o carrinho para ela, rsrsrs

      Excluir
  2. Adorei o post Francine, muito bom colocar as experiências de outras pessoas. Cada um tem sua visão, seu estilo de viagem, e dessa forma temos acesso a várias histórias. Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cynara!
      E viva a diversidade, não é?

      Obrigada pela colaboração!

      Excluir
  3. Ficou ótimo o post!! Utilidade pública!!

    ResponderExcluir
  4. Francine, ficou muito legal, super completo e com opiniões e todo o tipo! Realmente, ninguém merece carregar criança depois de um dia de parque! rsrs Um abraço e obrigado pelo convite!

    ResponderExcluir
  5. Ai Francine, esse era um dos meus grandes dilemas. Vou viajar com o Pedro em junho pra Nova Zelândia e não tem como levar o carrinho dele de verdade nessa distância toda. Procurei, me descabelei e acabei desencanando e comprando um desses normais mesmo com um cupom desconto Extra . Ah, o Pedro tem 2 anos. Bj. Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda,

      Pode ter certeza que fez a coisa certa! Nada como um carrinho leve para as viagens!
      Beijão

      Excluir
  6. Levar um carrinho em viagem é vida! Na Disney então...quando o meu de 5 anos liberava o carrinho até os primos maiores que foram usavam.

    ResponderExcluir
  7. Não tem como viajar sem carrinho, com criança pequena!!! Ótimo post, Fran! Parabéns!

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise aqui qualquer conteúdo do Viagem que Sonhamos, tecle enter