1 2 3 4 5 6

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Seguro viagem: Isís, a experiência da Geiza durante a gravidez


A Geiza Mesquita viajou para Orlando em 2007 grávida do primeiro filho, com o objetivo de unir férias com a compra do enxoval do bebê. Ela viajou tranquila, pois havia contratado seguro de viagem para gestante, só que ela não imaginava que testaria o plano durante a viagem. Abaixo a Geiza nos conta como foi o atendimento, dando sequência a série de posts dobre seguro de viagem.

"Eu costumo usar bastante seguro viagem, por isso nunca viajo sem. A primeira vez que precisei usar, foi logo na lua de mel, em Cancun, desde lá não existe a possibilidade de não contratar um. E não é o do cartão de crédito não. Sempre fazemos uma outra apólice, além da do cartão.

Qual o destino da viagem e quando foi realizada?
Na viagem em questão, fomos para Orlando em agosto de 2007 para fazer o enxoval do meu filho mais velho. Estava com cinco meses de gestação. Conversei com o médico e ele me liberou. Eu e meu marido fizemos um seguro viagem caso eu tivesse necessidade de despesas incluindo parto lá fora. Foi bem mais caro, mas pagamos pelo risco. 

Qual o seguro contratado e porque? Foi um seguro específico para gestante?
Contratamos o Isis. Não era um seguro específico para gestante não, mas cobria altos valores.  

Onde adquiriu, online, por agência ou outra maneira? Lembra o valor?
Fechamos o seguro com uma agente de viagem. Ela nos deu uma carteirinha e nos orientou que em situação de emergência ligasse para o número do cartão. 


Como foi feito o primeiro contato com o seguro, durante a viagem? Via telefone? Se sim, o atendimento foi em português ou na língua local?
Como eu já tinha passado pela situação outras vezes, não teve mistério. Liguei para o seguro, onde uma atendente nos atendeu em português, e relatei os sintomas de uma infecção urinária assim que comecei a sentir algo diferente. 

Qual a orientação recebida?Tiveram que se deslocar até o hospital ou centro clínico? Ou o médico veio até o local de hospedagem?
Recebi um endereço de um Central Care em Orlando e me desloquei até lá onde fui atendida.

Como foi o atendimento médico?
Assim que cheguei eles ligaram para o seguro para verificar a apólice e me encaminharam para o atendimento. Fiz o atendimento, recebi a orientação médica em inglês e um pouco em espanhol. Nessas horas vale tudo. Meu marido fala muito bem inglês, mas quando ele não estava por perto, valia mimica, falar devagar, soletrar, qualquer coisa do tipo. Assinei os papeis e fui embora.
Comprei os medicamentos e depois pedi o reembolso dos mesmos para o seguro no Brasil e tudo saiu direitinho.
Quando cheguei no hotel, antes mesmo de tomar a medicação, liguei para o meu ginecologista para confirmar se a medicação estava em conformidade com a minha situação de gestante. Ele disse que sim e comecei a tomar o remédio.

Voltaria a viajar com esse seguro?
Sim, foi tudo ótimo! Já viajei outras vezes com o mesmo seguro. Infelizmente hoje o que determina a escolha da empresa também é o preço, o que já nos fez experimentar outras companhias. Elas funcionam bem. Já tive a oportunidade de utilizar outros seguros em outras ocasiões. Felizmente sempre em situações simples." 

Obrigada Geiza pelo seu relato. Seguro viagem é importante para todas as pessoas e todos os destinos, mas na situação de gestante, acho que é ainda mais importante. Se você vai viajar grávida, não esqueça de ler muito bem as apólices, para ter certeza que o seu plano cobre ocorrências em virtude da gravidez.

E você já viajou grávida? Qual o seguro que contratou? Compartilhe com a gente sua experiência!!

Para ler os outros posts dessa série, clique nos links abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com
Viagens que Sonhamos © 2016 - Todos os direitos reservados.