1 2 3 4 5 6

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

15 Fatos que descobri sobre a Alemanha e os alemães

Viajar é uma grande oportunidade de conhecer e vivenciar outras culturas, aprender fatos curiosos sobre as pessoas e os lugares. Embora eu more numa região de forte colonização alemã, na minha cidade tem até Festival do Chucrute,  e a Alemanha tenha sido assunto constante com o final da Copa do Mundo, descobri muita coisa sobre eles durante a nossa viagem. Vamos a nossa lista?
#1Os alemães fumam muito
Fazia tempo que eu não me sentia "tão defumada"como nesses dias na Alemanha. Eles fumam demais e em qualquer lugar. Existe lei de proibição apenas nos lugares fechados, como na parte interna dos restaurantes. Mas se você sentar nas mesas externas, pode ter certeza que seu vizinho de mesa estará fumando. Existem máquinas de venda de cigarro em vários locais da cidade. Eles fumam caminhando, dirigindo, nos parques, em qualquer lugar, e além de fumar, atiram a "bituca"do cigarro no chão. As ruas e calçadas são lotadas de pedacinhos de cigarro. Ponto para nós que somos muito mais avançados nesse quesito. Podem seguir nosso exemplo.
#2 Eles andam muito de bicicleta
Em Berlim, por exemplo, todas as calçadas tem ciclovia. E como o espaço dos pedestres e dos ciclistas é dividido apenas por uma marcação de tinta, facilmente invadíamos a pista dos ciclistas e recebíamos uma buzinada. Sim, eles buzinam e correm muito com as bicicletas.
É preciso ter cuidado para não ser atropelado. Praticamente uma Auto Bahn sem limite de velocidade. Vimos muitas famílias viajando de bicicleta, tanto nas cidades maiores, quanto nas estradas, como na Rota Romântica, onde em alguns pontos é preciso dividir espaço com os carros, nas estreitas ruas. Algumas vias intermunicipais tem uma ciclovia junto a estrada separada por um canteiro de vegetação.
Uma família que encontramos na Legoland: pai, mãe e três filhos 
viajandode bicicleta.
Ciclovia junto a calçada e rua em Nuremberg
#3 Não existe colchão de casal e lençol
Até talvez exista, mas em nenhum dos 8 hotéis que nos hospedamos tinha. Eles usam dois colchões de solteiros sobre uma base de casal. E para completar a separação "quase total", as cobertas também são de solteiro, definitivamente, cada um com a sua.  Eles também não usam sobre lençol, como a gente. Tipo: lençol, sobre lençol e coberta. É só lençol e coberta, não importa a temperatura que esteja. Nós viajamos no verão, temperaturas entre 25 e 30 graus, e tínhamos duas escolhas, dormir com ou sem cobertas, porque não tinha apenas um lençolzinho para se cobrir. E não adianta você me dizer para ligar o ar condicionado e fazer de conta que era inverno.
Cama de casal com colchões e cobertas individuais: cada um para o seu lado
#4 Não usam ar condicionado
Eles não usam ar condicionado. Ta certo que o verão deles não se compara com o nosso, é menos calor e muitos menos dias de calor. Mas faz calor. E eles não tem ar condicionado. Somente em um, dos oito hotéis que ficamos, tinha ar condicionado. Na descrição do hotel dizia ter, mas chegávamos no local, e era apenas ventilador. No metro não tem ar condicionado. Nos carros, é óbvio que tem ar condicionado, mas eles não usam. Várias vezes, pedimos para o taxista ligar o ar, pois por eles, andam apenas com a janela aberta, sentindo aquele bafinho quente. Então se você gosta daquela sensação de "geladinho", esqueça a Alemanha no verão.
#5 Bravos, será?
Difícil explicar esse item. Encontramos muita gente legal e atenciosa por onde passamos, mas no geral, eles são "curtos e grossos". Fomos "xingados"algumas vezes, e não adianta fazer de conta que não entendeu, que eles gritam mais ainda. E afinal de contas, não é preciso entender a língua para entender um xingamento. Se você fugir a regra, eles xingam! Eles não sabem sair da rotina, do planejamento. Se é assim, é desse jeito e ponto final. Não existe outra alternativa.
Muito cuidado ao sentar numa mesa de cafeteria para comer ou beber algo.Você só pode sentar, se consumir determinados itens. Aconteceu da gente sentar, minha mãe pedir café, e o pequeno querer um sorvete de casquinha. O vendedor não me vendeu o sorvete, porque se comprasse sorvete de casquinha, não poderia sentar na mesa. Dá para acreditar?? Depois de um "piti"básico e minha mãe cancelar o pedido do café, o vendedor vendeu o sorvete para a criança que já estava chorando a essa altura do campeonato. Eram 10 mesas na rua, das quais só 3 estavam ocupadas. Por uma "mal gentileza"o cara, quase perdeu a venda do café e do sorvete. Gentileza, cadê você???
#6 Estradas e sinalização
Percorremos mais de 1.500km pela Alemanha. Viajamos por Brandenburgo, Saxônia, Bavieira e Braden-Württenberg, e não vimos nenhum buraco no asfalto, nenhum degrau na pista, ou falta de sinalização. De noite, a sinalização é tanta, que as placas chegam a ofuscar a visão. Todas as pistas muito bem sinalizadas, seja na pintura, na sinalização de limites ou orientação. E isso ocorre em todos os tipos de estradas, tanto nas secundárias, quanto nas famosas Auto Bahns. Talvez seja por isso, que em muitos pontos, o limite de velocidade é livre. Chega a ser assustador, você viajando a 140Km/h, que parece que estamos andando a 80Km/h, e somos ultrapassados por vários carros numa velocidade inimaginável. Vimos somente um acidente leve, num dia de chuva.
Dirigindo com a vista dos Alpes
#7 Pfand
Palavra importante a ser aprendida.  A conscientização ecológica é super alta na Alemanha, e o combate ao desperdício é bem claro. Pfand é o nome que se da para a devolução de determinado item, em troca de dinheiro. Vimos muitas máquinas de "pfand"nos mercados, onde você devolve as garrafas usadas. Na devolução de uma garrafa de água pequena, dessa plásticas, você recebe EUR 0,25. Quando você comprar bebida, num mercado ou banquinha, eles vão te cobrar o valor anunciado do produto, mais o valor da garrafa. Daí depois você devolve a garrafa e recebe o dinheiro de volta.
E esse sistema é utilizado também em alguns restaurantes. No self service do Playmobil Fun Park, na devolução de cada prato, você recebia EUR 2,00 e do copo EUR 1,00. Fique atento a essa palavra, economize você também e ajude o meio ambiente.
Máquina de devolução de garrafas nos mercados
#8 Horários de funcionamento
Já que flexibilidade é uma coisa que os alemães não tem, os horários de funcionamento também são super rígidos. Acostume-se a jantar cedo. A maioria dos restaurantes fecham pelas 20h-21h.  Quando chegávamos num hotel no final do dia, a primeira coisa que nos avisavam era que a cozinha do restaurante fechava às 20h30 e o restaurante às 21h, às vezes um pouco mais cedo, em outro um pouco mais tarde. Não tem essa de ficar bebendo mais tempo no local.
Nos domingos e feriados, nada abre. Nem mercado, nem lojas. Se precisar de alguma coisa, alguns pontos de gasolina tem lojas de conveniência.
Até os hotéis fecham. Geralmente os horários de check in, check out é entre 6h da manhã é 22h da noite. Fora desse horário, o hotel está fechado. Se você precisar chegar fora desses horários, entre em contato com o hotel. Na nossa primeira noite, chegamos a meia noite, mas como eu tinha entrado em contato avisando, eles deixaram as chaves do quarto, numa caixinha de correio com senha.
#9 Faça tudo você mesmo
Todos os lugares, tem poucos funcionários e eles se viram em milhares de funções, como máquinas. Numa rede de mercado, que a gente virou cliente, eram 2 funcionários no mercado todo. Um no caixa e o outro intercalava entre o caixa, quando tinha mais movimento, ou arrumando e repondo as mercadorias. A padaria do mercado, era numa "máquina". Não tinha atendente nenhum. Era só selecionar o tipo de pão, que ele "caía"sobre a prateleira.
No metro, não tem nenhuma pessoa para vender tickets ou dar informações. A compra de tickets você faz nas máquinas de auto atendimento e se tiver alguma dúvida, é só apertar um botão e falar com um atendente.
#10 Lixo
Seguindo o raciocínio do "pfand", praticamente tudo é reciclado. Eles evitam ao máximo levar lixo para casa, pois paga-se imposto para recolher o lixo, conforme o número de vezes que o lixeiro passa no mês, e conforme o tamanho da sua lata de lixo. Nenhum mercado fornece sacolinhas plásticas, como aqui no Brasil. Todo mundo leva a sacola de casa ou você paga por uma sacola.
Não tem milhares de lixeiras pela rua, mas quando tem, é uma sequência de lixeiras, para cada tipo de lixo, que você fica em dúvida da onde colocar seu papel, de tantas opções diferentes que tem.
#11 Flores
Quem descobrir o segredo, por favor me conte. As floreiras mais lindas que já vi na vida, completamente carregadas de flores em pleno verão, estão na Alemanha. Tem que ter algum segredo guardado a sete chaves, só pode. Praticamente toda a casa, hotel ou prédio, tem pelo menos meia dúzia de floreiras nas janelas. Janela que não tem floreira, praticamente não é uma janela, rsrsrs. O tipo mais comum de flores nessa época eram os gerâneos e as petúnias. Lindas! Uma perfeição da natureza, com a mão do homem, que deve dar muito carrinho para essas flores desenvolverem tanto.
Cada janela com a sua floreira
#12 Alemães bebem cerveja e não são barrigudos 
Aquele esteriótipo que imaginamos aqui no Brasil, que os alemães são barrigudos, de tanto beber cerveja, não existe por lá. Pelo menos eu pouco vi. Acho que aqui no Brasil, tem muito mais barrigudo bebedor de cerveja do que na Alemanha. Ou talvez a cerveja da Alemanha, não dê barriga. Será? E eles bebem muito também. Facilmente encontramos pessoas bebendo nas ruas, no metro. Como disse uma amiga que vive na Alemanha, após as 10h da manhã, a cerveja já está liberada.
Os brasileiros provando todos os tipos de cervejas
#13 Aprenda um mínimo de alemão antes de viajar
A maioria dos alemães que trabalham com turismo, ou em comércio falam inglês. Foram poucos os lugares, onde ninguém falava inglês. Mas muitos restaurantes tem cardápio somente em alemão, e daí "descobrir"o que você vai comer, é uma dificuldade imensa. Por isso aprenda o básico: Kartoffel = batata, Schweinschnitzel = bife de porco, Pommes = batata frita, Spätzle = massa mais grossa, tipo feito em casa, Wurst = linguiça. Se você aprender essas palavras, pode ter certeza que vai comer bem. Claro que as "palavrinhas mágicas" na língua local sempre atrai simpatizantes: Bitte = por favor, Danke Schön = muito obrigado, Auf Wiedersehen = até logo, Guten Morgen = bom dia, Com licença = entschuldigung.
Cardápio bilingue é coisa rara
#14 Os vinhos alemães
Eles não bebem só cerveja. Com certeza o consumo de cerveja é bem maior do que outras bebidas, mas o vinho alemão é delicioso. Passeamos pela região vinícola de Würzburg e provamos vários tipo de vinhos. E além de bom, o vinho é barato. Uma garrafa de vinho frizante custava EUR 2,00 no mercado. Sim, você leu certo, apenas EUR 2,00.
Vinhedos em Würzburg
#15 Nem só de chucrute eles se alimentam
Eu odeio chucrute, não posso nem com o cheiro. E isso me cansou uma certa preocupação em relação a comida alemã em geral. Achei que seria tudo azedo.
E não é que me enganei? A comida na Alemanha é deliciosa e as porções são enormes. Comi muito schweinschnitzel ( bife de porco a milanesa), batatas, massa, linguiça e tudo era bom demais, até a sobremesa.  O forte dos cardápios é carne de porco e linguiças. A carne de gado é bem cara por lá. O custo médio de uma refeição era EUR 10,00, e muitas vezes, dava para dividir em duas pessoas.
As vitrines das "bäckerei"( padarias), eram de chorar de tão lindas. Então se prepare para comer bem, pois nem só de chucrute e joelho de porco eles se alimentam.
Ah, os doces...
Spätzle
E você tem algum outro item para acrescentar? Conte para a gente!!!
Muitas fotos da nossa viagem estão no IG, na #ViagensqueSonhamosnaAlemanha, e no aqui no Facebook/ViagensSonhamos.
Procurando hotel na Alemanha?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e ainda fornece uma pequena comissão para o blog.
Procurando carro para alugar na Alemanha?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu carro através da nossa página e Rentcars, você não paga nada a mais por isso, e ainda fornece uma pequena comissão para o blog. Nós já experimentamos o serviço e aprovamos.

20 comentários:

  1. Adorei as dicas, Fran! Muito bem descritas, até fiquei com vontade de conhecer a Alemanha, apesar de algumas coisinhas negativas. Agora a gente já sabe como se comportar.....hehehe....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas nada é perfeito, não é???
      Tenho certeza que você vai adorar!!!

      Bjs

      Excluir
  2. Oi, Fran! Me diverti com o seu post! Tive a mesma impressão que você sobre o cigarro, e também achei que as alemãs carregam demais no rímel (deve ser porque são muito brancas e de cílios claros rs).
    No metrô tivemos muita dificuldade pra comprar bilhete e na época não tinha essa opção de telefone não, ou pelo menos não vimos.
    E a cerveja quente? Não sabia dessa e fiquei espantada, apesar de não beber!! rs
    Além de Hamburgo, Bremen e Berlim, passamos por uma cidade ao norte chamada Kiel. Lá era raro quem falasse inglês, e tive que me virar na mímica para a funcionária do hotel me entender. Foi muito engraçado!
    Mas no geral, a Alemanha me surpreendeu muito (positivamente) e eu tenho uma enorme vontade de voltar. Devido a tudo que já tinha ouvido sobre o país, acho que o fato de ter ido com poucas expectativas só ajudou a me impressionar e a me encantar com tudo que vi.
    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós também adoramos!! Cada cidade linda!!!
      E o capricho deles é algo impressionante, mas nem tudo é perfeito, né, rsrsrsr

      Bjs

      Excluir
  3. Oi Fran, otimas dicas, to ansioso pelos novos posts!! bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Betão acompanha por aqui! Esse findi devo postar mais! Bjs

      Excluir
  4. Adorei o post Fran!

    É incrível como somos evoluídos em relação ao cigarro né? Quando estive na Rússia fiquei impressionada com a quantidade de bitucas de cigarro nas ruas limpas de Moscou. Em compensação, a forma como eles lidam com a questão ambiental é de bater palmas né?

    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Erika Frossard Bastos8 de janeiro de 2015 17:04

    Com relação à comida, apesar de ser algo não originariamente alemão, eu comi muito o "currasquinho grego", que, descobri lá, é na verdade churrasquinho turco, o famoso kebab! Ótimo também para uma refeição rápida, feita na rua...
    Eles também gostam de comer pimentão cru! Levam embrulhado e comem no trem!!!
    E sim, eles são bravos. Tomei bronca por estar com o zíper da bolsa aberto, por atravessar a rua com o sinal de pedestres fechado. E pior é que a língua faz tudo parecer pior. Quase fazia xixi na calça!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erika,
      Que bom que não fui a única a ser xingada em alemão kkkkk
      O bom é que não entendemos tudo o que falam kkkkkk

      beijos

      Excluir
  6. Olá, eu moro na Alemanha, tem sim colchao de casal, nós temos um, mas tem que mandar fazer, nao é muito comum mesmo! Acho que eles preferem 2 porque cada lado da cama pode ter seus proprios mecanismos e cada um seu estrado, por exemplo o colchao inclinar..etc..A dureza do colchao tbm geralmente dos homens é um pouco maior.

    Um abraco!
    Cristiane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser mesmo….não deixa de ser prático e funcional, não é mesmo?

      Excluir
    2. Nao tem que mandar fazer..tem na ikea :)

      Excluir
  7. Vou passar 15 dias na Alemanha, agora em abril/15, e gostei muito das suas colocações e até agradeço porque como temos uma cultura diferente a gente já vai mais ou menos preparada né? Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Assino embaixo de quase tudo que você escreveu. Fiz em setembro/15 , um roteiro de bike e passei 20 dias pela Alemanha , Áustria, Suíça e Itália.
    Com relação a impressão que você passou de que os alemães são (ou parecem rudes) , não tive essa impressão. Com relação as flores, realmente é de cinema.
    Você ficou feliz em dirigir com a vista dos alpes. Imagine agora viajar 13 dias de bicicleta integrado a essa natureza: Alpes, tirol, rios, cidades medievais, e ainda recebendo a cada nova cidade uma aula de civilidade. Não tem preço.
    Parabéns pelo seu post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Vimos muitas pessoas viajando de bicicleta na Alemanha. O país deve ser incrível para isso.
      Fico feliz que tenha gostado do post.
      Abraços,

      Excluir
  9. Oi Fran, adorei a postagem!!
    Ainda não descobri o segredo das flores, mas o que sei é que eles estão sempre plantando, replantando e cuidando, deve ser esse cuidado todo e carinho o segredo.
    Quanto ao colchão, como já falaram, existe de casal sim, mas é muito mais comum ver 2 colchoes e 2 cobertas. Aqui em casa é assim, e me acostumei rápido, assim meu marido nunca mais "rouba" minha coberta durante a noite kkkkkkk
    Ah e o lençol, ou a falta dele ainda não me acostumei..rsrs. Costumo tirar o edredom de dentro e dormir apenas com a capa no verão rsrs
    Bjooo

    ResponderExcluir
  10. Oi, Fran, estamos planejando ir à Alemanha em julho/16, e seus posts foram muito úteis, falam de quase tudo que eu tinha dúvidas. Só estou preocupada com uma coisa: a temperatura. Não gosto de calor, passo mal, a pressão baixa, me canso facilmente. Como é de verdade a temperatura lá em JULHO? Obrigada,
    ANA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,

      Pelo o que pesquisei depende da cidade e da loucura do nosso tempo, mas costuma fazer calor.
      Nós viajamos final de julho, início de agosto e estava quente, mas nada daqueles calorões terríveis. Estava agradável, calor durante o dia e fresquinho a noite.
      Mas ouvi dizer que no ano anterior havia feito mais calor.
      Acho que a tendência é de bastante calor. Se puder evitar julho e agosto, acho mais confiável.

      Beijos

      Excluir
  11. Nossa, quanta dica legal, obrigada! Vamos lá: #1 Em viena tb fiquei impressionada com os fumantes. #5 não sei nada de alemão e acho que a fonética da língua já contrinui para parecer que estão sempre bravos e nos xingando rsrsrs #6 doidinha pra acelerar nas autobahns! #9 Na Itália tb fiquei impressionada com o atendente da locadora que atendia no balcão, levava o cliente até o estacionamento e - pasme - jogava uma água no carro! #11 Estive em Munique no final de Setembro e os gerâneos ainda estavam floridos! #12 não quero o segredo das flores, mas quero da ausência de barriga!
    Vou seguir lendo suas dicas, abraços

    ResponderExcluir

Booking.com
Viagens que Sonhamos © 2016 - Todos os direitos reservados.