1 2 3 4 5 6

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Como é alugar carro e dirigir na República Dominicana

A grande maioria dos turistas que chega na República Dominicana, tem como destino Punta Cana, e já saem do seu país de origem com transfer contratado com destino ao seu resort.
A gente tinha que ser diferente. O marido "querido" descobriu uma onda perfeita no norte do país, e me convenceu que seria inesquecível percorrer o país de carro. Realmente foi!
Para alugar carro na República Dominicana, os procedimentos são os mesmos da maioria dos países no mundo. Alugamos o carro através da Rentcars, ainda no Brasil, para pagar em reais e fugir do IOF, e já chegar no aeroporto com tudo resolvido.
Após a retirada das malas, nos direcionamos à Álamo, que era a nossa locadora, ainda dentro da área de desembarque. Nos ofereceram seguros adicionais, como de costume e foi necessário pagar uma taxa de $800 como caução. Essa taxa pode ser paga em dinheiro, ou no cartão de crédito. No momento da devolução do carro, se tudo estiver ok, a taxa é devolvida. 
Havia somente um atendente no guichê, e mesmo nós sendo os únicos clientes, o processo foi bem demorado. Após uns 40 minutos, ele nos encaminhou para a saída do aeroporto para retirar o carro.
O carro que nos foi entregue era um Suzuki Vitara, o mesmo contratado aqui no Brasil. Após a entrega das chaves é feita a conferência do carro: ferramentas, arranhões na lataria, luzes, vidros e etc. Muita atenção nesse momento! Revise o carro, e peça para a atendente marcar todas as irregularidades. O nosso carro possuía várias avarias na lataria, e caso não tivéssemos marcado na hora da retirada do veículo, seria cobrado de nós no momento da devolução do carro. 


Se você chegou nesse post, porque comprou uma passagem com destino a Santo Domingo, mas sua intenção é ir para Punta Cana, pode ficar tranquilo. O trajeto entre o aeroporto internacional De Las Americas, e Punta Cana, a chamada Ruta 3, é muito tranquila, com ótimas e bem sinalizadas estradas. O indicado é usar GPS, mas caso você não possua, pode ir se baseando pelas placas de identificação, que são constantes por todo trajeto.
Ruta 3, logo após a saída do aeroporto.
Muito bem sinalizada.
A Rota 3 possui três paradas de pedágio ( "peaje" em espanhol): duas custam 100 pesos dominicanos, e uma 50 pesos dominicanos. São aproximadamente 190 km, que percorremos em duas horas. Um bom pedaço do trajeto é beirando o mar, o que torna a viagem ainda mais agradável.
Por do sol lindíssimo no final da tarde
Nós percorremos 1.000 km conhecendo o país, e podemos afirmar que existem duas Repúblicas Dominicanas: a dos Resorts All Inclusive e a da população em geral.  Saindo da área dos resorts, as ruas, estradas, comércio, casas, são completamente diferentes.
As vias principais possuem placas com identificação das cidades, no mapa da RP.
As "rutas"principais são normalmente com duas pistas, e com pedágios. Nem sempre tem acostamento. Mas são bem sinalizadas, com viaturas de policiamento na estrada, e postos de combustível com loja de conveniência. 
Ponte entre Santo Domingo e Punta Cana
Já as demais "rutas"secundárias, são quase um caos. Estradas com asfalto precário, ou estrada de chão. Sem policiamento, sem regras, sem acostamento e sem postos de combustíveis "oficiais".
Como não existem acostamento, quando é necessário parar por algum motivo, o motorista simplesmente "larga"o carro no meio da pista, e os carros que estão no mesmo sentido, precisam desviá-lo.






Comércio nas estradas secundárias
Dirigindo pela República Dominicana você vai encontrar muitas motos. E muita atenção come elas. As motos transportam quantos passageiros forem possível. Vimos motos com 4 pessoas! Transportam mercadorias, andam na contra mão e pasmem, sem qualquer equipamento de segurança como capacete e muitas vezes sem iluminação à noite.




Na falta de combustível, estando nas estradas secundárias, pare e pergunte aos locais o posto de combustível mais próximo. Sempre terá um pequeno "comércio"que venda gasolina. Normalmente garrafas plásticas com gasolina são colocadas à mostra na frente das casas.
 "Posto de combustível"que encontramos perto de Higüey. O funil para colocar a gasolina no tanque era um papelão.
Se ficarem com fome, algumas bancas na beira da estrada vendem castanhas e batata doce. Nas estradas secundárias, é bem normal passar por "carnicerias"ou açougues, com as carnes sendo carneadas ali, para todos verem, e já escolherem seu pedaço. Os demais pedaços ficam pendurados na janela, para quem passar ver, como uma vitrine. Não tive "estômago"para fotografar, e não consegui comer carne depois disso. 
Recomendo que levem papel higiênico para qualquer emergência, pois nas rotas secundárias, não existe nenhum lugar público para necessidades básicas. O jeito é parar o carro, e apelar para a vista da natureza, kkkk.
Outra figura constante nas rotas secundárias são os "homens com facão". Para nós chega a ser cômico, mas no cenário deles é super natural. Praticamente todo homem que esteja caminhando nas estradas, está acompanhado de um facão na cintura.
Para percorrermos 390 km entre Punta Cana e Cabarete, demoramos 10 horas de viagem. Foi punk! Teoricamente, seria possível fazermos o trajeto em 6 horas. Mas infelizmente o GPS não estava em nosso favor, e a falta de sinalização na estradas secundárias, que serviriam para encurtar o caminho, acabaram gerando horas extras na estrada.

GPS: Cuidado redobrado ao usar GPS na República Dominicana. Nós costumamos usar o aplicativo da Garmin para Iphone, o Viaggio. Já usamos nos EUA e na Europa e não tivemos nenhum problema. Para nossa surpresa a Garmin não tem os mapas da República Dominicana. Pesquisamos e compramos dois outros aplicativos que tivessem os mapas da RP e ainda utilizamos o Google Maps online. Os aplicativos foram um fiasco, se perdiam facilmente. Tanto que na volta pedimos o ressarcimento do valor pago e fomos prontamente atendidos. Já o Google Maps online, para os que viajam com planos de dados no telefone, funcionou na maioria do trajeto, mas em muitos poucos estratégicos, não havia sinal e tínhamos que deduzir o caminho, o que ocasionou muito tempo perdido. Então mesmo com GPS leve seu mapa de papel a moda antiga, ou pelo menos saia de casa, com as orientações que o Google Maps fornece. A República Dominicana não é um país onde podemos depender do GPS convencional.

O país é muito rico culturalmente e em belezas naturais, com praias paradisíacas. Valeu a pena cada hora que passamos no carro, para chegar ao norte do país. Se tivéssemos mais tempo, poderíamos ter conhecido outros lugares tão ou mais encantadores, mas o atraso para chegar em Cabarete, acabou com nossas energias para aguentar mais horas dentro do carro.


Para ler nosso post "Barceló Punta Cana: relato da nossa hospedagem em Punta Cana", clique aqui!
Procurando hotel na República Dominicana?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e ainda fornece uma pequena comissão para o blog.
Procurando carro para alugar ?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu carro através da nossa página e Rentcars, você não paga nada a mais por isso, e ainda fornece uma pequena comissão para o blog. Nós já experimentamos o serviço e aprovamos.



7 comentários:

  1. Olá, adorei seu relato sobre a republica dominicana, eu e meu namorado (surfista..rs..) estamos decidindo nosso destino de viagem para as próximas férias e RD está entre as opçoes. Vocês ficaram em qual hotel em Cabarete? E as ondas são boas lá mesmo? Vi que tem uma praia proxima Punta Cana que tb tem ondas, mas imagino que no norte as ondas sejam mais constantes. E gastos com a alimentação, combustivel, pode me dar alguns valores para eu ter uma noção dos custos? Achei uns pacotes até com preço bom para Cabarete, mas não incluem o transfer do aeroporto para o norte, e avisam que localmente cobram US300 por trecho, pensei que seria mais em conta alugar um carro. Bom, obrigada pelo seu relato, deu vontade de conhecer esse país. vlw

    ResponderExcluir
  2. Olá Rosiane,

    Em Cabarete nós ficamos no Hotel Villa Tainá. Super recomendo!! Hotel pequeno, simples, mas com atendimento excelente, na beira da praia, restaurante ótimo. Meu marido surfava em Praia Escondida que é do lado. Em Cabarete mesmo é pico de Windsurf e kite surf. Em pUnta Cana, para quem surfa de verdade não rola. Ficamos em Playa Arena Gorda, que tem uma ondinhas, mas não da para surfar não.
    Em Cabarete a comida é muito barata. Comíamos em dois com 4 cervejas e dava no máximo $30. Uma pizza é em torno de $10. Dois drinks, no horário de happy hour, $4. Gasolina, eu não sei te dizer certo o preço, mas é +- o preço daqui.
    Se for possivel tente um voo até Puerto Plata, que é quase do lado de Cabarete. O trajeto até Cabarete é um pouco cansativo, de Santo Domingo, da umas 3h. Mas eu acho caro $300. Faria de carro alugado com certeza. Até porque tem umas passeios bem legais na região.

    Qualquer dúvida que eu possa ajudar, estou a disposição!
    Beijo para vcs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas dicas! beijos

      Excluir
  3. Olá Francine !
    Meu nome é Joel , e li seu relato da viajem ...bem legal e vai me ajudar muito para minha trip .Estou indo em janeiro /14 com minha namorada , sou surfista tbm.
    Comprei a passagem para punta cana ...foi a mais barata. Vou para o vila taina em cabarete ....vai ter que ser de carro . Pode me dizer qual seria o melhor trajeto ? Viajar só de dia ? Que tipo de carro para duas pessoas ?
    agradeço desde já
    obrigado Joel
    400joel@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Joel!!!

    Estou fazendo um post de Cabarete, com um mapa das opções de estrada e os melhores caminhos para chegar até la. Acompanha os posts ou segue a Fan Page no Facebook, que posso te marcar lá quando publicar - Se Deus quiser será até domingo. Recomendo viajar de dia. Muitas carros e motos sem iluminação nas estradas do norte. Nós alugamos uma Vitara da Suzuki, achei bem bom.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Oi Francine,
    Como surfo, estou tentando convencer minha esposa de ficar os 3 dias que nos restam depois do Cruzeiro de ir para o Norte, ao invés de Uvero Alto. A questão é que estaremos com 2 pequenos, 5 e 3 anos. Acha que vale a pena? obrigado e parabéns pelo post. Claude

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claude,
      Nós adoramos Cabarete, e é bem tranquilo ir com crianças.
      Embora não fosse resort, o nosso resort era pé na areia, com piscina, café da manhã praticamente na areia, e vários restaurantes por ali. Nem era preciso sair na rua. E tinha tbem opção de apto com cozinha, o que pode ser bom com criança pequena.
      Só pesquise antes, e muito bem, o trajeto. Como eu comentei no post, levamos muito mais tempo do que o necessário, porque o GPS simplesmente não funcionava e nem o Google Maps estava mapeado. A volta já foi bem diferente e tranquila.
      Espero que aproveitem.

      Excluir

Booking.com
Viagens que Sonhamos © 2016 - Todos os direitos reservados.