1 2 3 4 5 6

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Diário de Viagem à Bali | A primeira impressão não é a que fica

Relatos de Bali
Chegamos em Bali vindos de Cingapura, em um voo da Air Asia, a companhia aérea que mais nos acompanhou nos deslocamentos pelo sudeste asiático. Leia "Air Asia | Como voar pelo Sudeste Asiático pagando pouco"- para saber mais sobre os voos que fizemos.  Ainda no aeroporto a expectativa por conhecer a ilha era grande. Queríamos muito conhecer a Bali de Comer, Rezar e Amar, mas acima de tudo queríamos conhecer as praias de Bali, e praticamente tudo o que eu lia sobre o destino, dizia que não valia a pena ir para Bali pelas suas praias. Eu até que já estava convencida disso, mas convence um surfista que ele não deve ir conhecer as praias de Bali. Tarefa impossível. E para minha sorte, o meu surfista, encarou no peito essa responsabilidade e me convenceu a descobrirmos Bali e suas praias.
Ainda no aeroporto, foi preciso "comprar" o visto de turista, que é exigido para brasileiros e custa $35. O aeroporto é bem sinalizado e facilmente você vai encontrar o local do visto. Compramos o visto e fomos para a fila da imigração, onde é preciso passar individualmente. Passamos eu e o Dodô e o meu marido passou separado. 

Visto Bali


Logo que você sai da imigração uma verdadeira multidão começa a te chamar oferecendo transporte, antes mesmo de pegar a bagagem e passar pelo free shop. Trocamos dinheiro por ali e tentamos negociar o transfer. Os preços eram em torno de IDR 200.000, mas como eu já tinha pesquisado o valor do transporte anteriormente tentei chegar em IDR 120.000 , mas não aceitaram. Pegamos as malas e na saída nos atacaram novamente e no fim o motorista aceitou o valor. Fechamos por IDR 120.000 para Seminyak, onde ficava o nosso hotel, em torno de 20 minutos de viagem.
As duas primeiras noites ficamos hospedados em Seminyak no ótimo M Suite Bali. O hotel não está localizado na beira da praia, mas para quem vai fazer de Seminyak base dos passeios, a localização é bem conveniente. E caminhando até a beira da praia são menos de 10 minutos de percurso. O hotel é excelente, muito confortável e o atendimento maravilho, e acreditem, pagamos $30 na diária. Para ver disponibilidade, valores e reservas para o período da sua viagem, clique aqui.
Por recomendação das funcionárias do hotel, fomos comprar um chip de internet.  Compramos em um quiosque em frente ao supermercado por IDR 150.000, metade do preço cobrado pelo chip no aeroporto. De lá fomos vendo as lojinhas e caminhando em direção a praia. Bali, ou no caso, Seminyak se mostrava bem diferente da Tailândia onde havíamos estado anteriormente. Achei a cidade suja, talvez não tivesse descoberto a real beleza das oferendas colocadas no chão diariamente e bastante desorganizada.
Mas foi só chegar na beira da praia a tempo de apreciar um dos por do sol mais lindos que presenciei até hoje, para mudar de ideia. A praia em si, realmente não tem nada de muito especial, mas o clima, uma música ao vivo e o conforto de um restaurante despojado na beira mar e umas bebidinhas, tornaram nosso primeiro final de tarde em Bali inesquecível.
Bali


Bali

Os preços baixos foram outro quesito que nos deixaram animados. Eu ficava imaginando a pechincha que era viajar para Bali, antes do dólar  disparar. Um jantar na beira da praia, no Blue 9 Beach Restaurante curtindo o visual, incluindo pizza, cerveja, drink, refrigerante e batata frita, custou em torno de IDR 200.000 o equivalente a R$ 50,00.
O dia seguinte era o meu aniversário e não tínhamos roteiro programado para esse dia. Tomamos café da manhã e resolvemos contratar um motorista para passearmos pela ilha. O hotel oferecia motorista, que não falava inglês,  com carro por IDR 400.000. Achamos melhor contratar um motorista que soubesse falar inglês para nos explicar um pouco mais da cultura e também curiosidades da ilha. Contratamos o Mr. Stone, através de um anúncio que recebemos no aeroporto e em poucos minutos ele estava no hotel a nossa disposição. Fechamos 8 horas de passeio por $45. Contato: ketut_suardika@ymail.com
O Mr. Stone foi muito prestativo e nos deu várias informações. Nosso primeiro destino foi o Templo Tanah Lot, que fica dentro da água quando a maré sobe. O ticket de acesso custa IDR 30.000 para adultos e o estacionamento custa IDR 5.000. Ficamos em torno de 2 horas dentro da área do templo, embora não seja possível entrar dentro do templo em si.
Bali

Bali

Bali

De lá fomos conhecer Canggu, uma das praias de surf da região.
Bali

Embora em Bali, as distancias sejam curtas, perde-se muito tempo nas estradas, pois a velocidade máxima é em torno de 30 km/h. Por isso é importante escolher bem onde se hospedar, sempre levando em consideração seus pontos de interesse.
Cansados de passar tanto tempo nas estradas, pedimos para que o motorista nos levasse a uma praia, para poder curtir a tarde. Fomos até Dreamland Beach. O acesso é através de um condomínio e paga-se IDR 15.000 de estacionamento. O acesso do estacionamento até a praia é feito com uma van (caindo os pedaços, diga-se de passagem). Almoçamos em um Warung (como eles chama os pequenos restaurantes) na beira da praia e depois fomos curtir o visual. 
Bali

Em Dreamland existe toda estrutura de beira de praia, mas paga-se por isso. Duas cadeiras e guarda sol custaram IDR 30.000. Dreamland é uma praia de surf, mas estava sem onda no dia que passamos por lá, quase como uma piscina.
Bali

Bali

Depois de aproveitar a praia, voltamos à Seminyak pois nosso contrato de 8 horas com o Mr. Stone estava chegando ao fim. Demoramos mais de uma hora até chegar ao nosso hotel em Seminyak, em torno de  23 Km percorridos.
À noite fomos repetir o programa da noite anterior, curtindo o anoitecer na beira da praia de Seminyak. Dessa vez experimentamos o K Resto Seminyak. Super aprovado! Jantamos Fetuccine Alfredo, Salmão Teriyaki, sobremesa, cerveja, mojito e refrigerante e pagamos IDR 250.000, aproximadamente R$ 65,00.

Seminyak

Bali

Como o título do post sugere, Bali não me encantou no primeiro olhar. Não gostei daquele quase "ataque"de motoristas na chegada no aeroporto, não achei bonito o visual das ruas de Seminyak e odiei o "trânsito". Na verdade nem é tanto trânsito assim, é falta de estradas mesmo. São poucas vias de mão única que transformam os deslocamentos entre os locais uma verdadeira viagem. Mas depois que entendi a essência de Bali, conheci mais da sua gastronomia, conheci as suas praias e entendi a sua cultura, me apaixonei. Agora quero voltar!
Outros posts sobre Bali:
* Jimbaran | O programa mico da viagem
* Lembongan Beach Club Resort | O melhor hotel de Nusa Lembongan
Procurando hotel em Bali?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e ainda fornece uma pequena comissão para o blog. Lembrando que a maioria da reservas são com cancelamento gratuito. Você pode reservar para garantir o preço, e continuar acompanhando as reservas. Se achar uma oferta melhor de outro hotel só cancelar a reserva, sem custo, online.
Precisando de ajuda para planejar a sua viagem?
Para conhecer as empresas que indicamos e costumamos usar durante o nosso planejamento, veja a página Planejando a sua viagem, e confira as tarifas para o período da sua viagem. 

2 comentários:

  1. Gosto muito dos seus posts! São uma "mão na roda" rs! Super diferente esse destino, curti. Ei qual a câmera que vocês usam nas viagens. Beijinhos Bye

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora,
      Obrigada! Fico feliz que esteja gostando.
      A maioria das fotos foram feitas com a Nikon D3100, mas fotografo também com a câmera do Iphone 6 e com a nossa GoPro Hero 3.

      Beijos,
      Fran

      Excluir

Booking.com
Viagens que Sonhamos © 2016 - Todos os direitos reservados.