13 dezembro 2017

Addo Elephant Park, safári na África do Sul

O Addo Elephant Park foi uma grande surpresa no nosso roteiro pela África do Sul. Confesso que fiquei super chateada quando tive que riscar o Kruger Park do nosso roteiro. O Kruger era para mim sinônimo de safári na África do Sul e eu achava (não sabia de nada) que só lá, a gente teria uma verdadeira experiência com animais no país.
Mas mesmo sem o Kruger Park eu não abriria mão de fazer safári durante o nosso roteiro. Eis que após muita pesquisa e dica da família Viajando por Aí, conheci o Addo Elephant Park, o terceiro maior parque da África do Sul, localizado próximo à Port Elizabeth que é onde o nosso roteiro iniciaria. Não tive dúvida de incluir o Addo no nosso roteiro.

A história do Addo é muito bonita, pois o  parque surgiu para preservar os elefantes da região, em uma época em que existiam muitos conflitos entre os agricultores e os elefantes. O parque foi fundado em 1931, como um santuário para apenas onze elefantes que ainda viviam nessa área.  Com o passar dos anos o parque foi agregando novas áreas e hoje possui mais de 600 mil hectares e atualmente abriga mais de 600 elefantes e uma grande variedade de outras espécies de animais.

Nós chegamos no Addo antes das 7 horas da manhã, tamanha era a ansiedade e fomos os primeiros a entrar no parque naquele dia. Ainda na primeira guarita de acesso, ficamos surpresos quando o guarda revistou nosso carro e nos perguntou se portávamos armas. Inclusive eles olham o porta malas do carro. Infelizmente muitas pessoas ainda praticam caça em busca de troféus, como cabeças de animais na África do Sul, o que é estritamente proibido.

Passando do portão principal chegamos na área que eles chamam de Main Gate, onde fica o escritório, onde se compra o acesso ao parque, pode-se fazer reservas de hospedagem, restaurante, banheiros, lojas, posto de combustível, lavanderia e outras áreas de convivência. No escritório principal fizemos o cadastro, informando placa do veículo, passaporte do motorista e pagando a taxa de conservação ( que pode ser paga em cartão de crédito ou em Rands, a moeda local). Em outubro de 2017, pagamos R 248 por adulto pela licença de self game drive. Com a autorização de entrada do parque em mãos e o mapa, que é super bonitinho e incentiva os visitantes a fazerem uma competição em busca dos animais, entramos no parque.
Foi nossa primeira vez em um self game drive e confesso que estávamos apreensivos, e muito cuidadosos. A cada animal avistado, era uma festa. Muitas fotos, mapa marcado e tempo parado somente apreciando a beleza da natureza.

O parque é muito grande e seria impossível fazermos todos os percursos em 5 horas, como estávamos planejando. Então pedimos orientação a pessoa que ficava no portão conferindo os tickets de acesso. Ela nos orientou a fazermos a região de Gorah Loop no início da manhã, onde possivelmente encontraríamos muitos animais e a partir das 10 horas com o início do calor, nos deslocarmos para  Hapoor Dam onde a concentração de elefantes costuma ser maior por causa da água. Dito e feito. Seguimos seus conselhos e não nos arrependemos.
No início da manhã vimos muitas zebras, javalis, avestruz, kudu, búfalo e aves de muitos tipos. A maioria dos trajetos é de estrada asfaltada e alguns curtos percursos em estrada de chão, mas sempre em boas condições com boa sinalização dos trajetos.



Em meios aos percursos há vários pontos de visualização da paisagem e consequentemente dos animais, que valem a pena. Geralmente estão localizados em lugares altos e proporcionam vistas espetaculares. Foi pertinho do Zuurkop Lookout Point que vimos um enorme búfalo.


É proibido sair do veículo durante o percurso dentro do parque. O único local protegido é a área de piquenique. Nas áreas de Lookout é permito sair do carro, mas por seu próprio risco. Não preferido não correr esse risco e ficamos dentro do carro.

Quando vimos os primeiros elefantes, preciso confessar que a emoção tomou conta. E nem foram tantos assim. Devemos ter visto uns quinze ou vinte elefantes juntos, circulando na área próxima à água.

A primeira vez que um dos elefantes veio em direção ao carro, a gente se assustou e quando vimos que ele iria atravessar a rua bem na nossa frente, demos um ré, para garantir uma certa distância. Depois percebemos que eles estão acostumados com a presença dos carros e não se perturbam com isso, desde que o limite seja respeitado. Lembrando mais uma vez, é estritamente proibido sair do veículo.

Ficamos muito tempo na região onde os elefantes estavam e a vantagem de estar com seu próprio carro é poder ficar observando os animais quanto tempo quiser, do local que quiser. Em alguns momentos senti pena das pessoas que estavam nos carros de safáris, lotados, sem poder nem ao menos fotografar com certa proximidade. Nós adoramos estar com o nosso carro, e poder observar os animais da nossa maneira.



Vimos famílias de elefantes brincando, vimos mamãe elefante xingando o filho, vimos elefantes tomando banho, brincando na água, vimos filhotinhos de elefantes, vimos elefantes vovôs. Difícil explicar a sensação de ver tantos elefantes juntos, estando tão próximos doa animais. Não tenho noção de quantos elefante vimos juntos, mas foram muitos. Chutamos que deviam ter sido mais de 200 ou 300 animais.




Foi tão , mas tão lindo que desistimos de fazer a parte sul do parque e ficamos só ali vendo os animais. A sensação foi que "só "aquilo já era suficiente. Da para entender? 💖 No total ficamos quase cinco horas no parque, e achamos que foi suficiente. Daria para ter ficado mais ou voltado no dia seguinte? Claro que sim. Para um dia, achamos as cinco horas bem suficientes, mas se nosso roteiro tivesse mais flexibilidade, acho que teria sido bacana ter voltado em outro dia, talvez no período da tarde, para vermos como os animais se comportam durante o dia.
Não vimos leões, nem leopardo. Mas quem se importa com isso, depois de tantos elefantes juntos? Ah, e no Addo não tem girafas. Então nem espere vê-las, ok?

O que você precisa saber antes de visitar o Addo |

  • Os portões do Addo abrem às 7h da manhã para visitantes.  Se você estiver hospedado dentro do Addo ou tiver  um safári já reservado para às 6h, você poderá entrar no parque a partir das 6h da manhã. Lembrando que os horários de funcionamento variam ao longo do ano. Consulte no site oficial.
  • Como eu mencionei no relato acima, existe a possibilidade de fazer safári (game drive, como eles chamam por lá) por conta própria, no seu próprio carro ou com aqueles carros tradicionais que a gente sempre vê em filmes. Se você deseja fazer safári tradicional reserve com antecedência. No dia que visitamos o parque, todos os horários de game drives para os três dias seguintes já estavam esgotados.  Consulte tarifas atualizadas no site oficial.
  • Se você deseja fazer self game drive, ou safári com seu próprio carro, entrando no parque você deve pagar a taxa ambiental por pessoa. Nesse momento você informa seus dados e a placa do veículo e recebe mapa e orientações para circular pelo parque.
  • Próximo a entrada, localizam-se a recepção, banheiros, restaurante e loja que vende lembranças (lindas e com bom preço) e também produtos de conveniência: bebidas, lanches, produtos de higiene e até carvão para quem deseja para piquenique.
  • Mantenha o mapa distribuído na entrada em mãos e leia todas as dicas antes de iniciar o percurso. No mapa estão localizados todos os Lookouts, a área de piquenique, dicas e regras para percorrer a área do Addo ElephantPark.
  • Dentro da área do parque nacional há uma área protegida, com local para piquenique e banheiros. Esse é o único local onde é permitido sair do veículo.
  • O restaurante do Addo, o Cattle Baron tem um cardápio bem variado, com porções enormes e o preço é ótimo. O schinitzel que comemos lá (gratinado com queijo e bacon), entrou para a lista das melhores refeições na África do Sul.

  • Além dos tradicionais safáris no Addo, você pode fazer trilhas em 4x4, trilhas a cavalo,  passeios marítimos, entre outros.  Veja as opções de atividades aqui.

Dicas para quem visita o Addo com criança |

  • Vale a pena levar criança para fazer safári na África do Sul? Demais!! O nosso guri amou a experiência e ficava pedindo por mais. Tanto que visitamos um parque que não estava no nosso roteiro original, durante nossa estada em Jeffreys Bay, de tanto que ele pedia para fazermos mais safáris.
  • Se estiver acompanhado de criança, como era o nosso caso, use o mapa distribuído para tornar o passeio ainda mais divertido com o Animal Sightings Game, onde a criança fica responsável por marcar os animais vistos no mapa. O vencedor ganha um sorvete no final do passeio. Com a gente funcionou super bem. O guri estava alucinado tentando avistar os animais primeiro.
  • Não esqueça de levar água, sucos e lanche para o passeio, pois só há restaurante e loja de conveniência na área do Main Camp, e durante todo o percurso é proibido sair do carro.
  • Programe pelo menos uma parada na área de piquenique, para ir ao banheiro, fazer um lanche e caminhar um pouco.
  • O restaurante possui cardápio infantil com várias opções, como esse que ele escolheu: frango empanado com batatas fritas.

  • Próximo ao restaurante há um playground bem divertido e uma espécie de museu, que vale a visita com os pequenos.


  • Não há restrição de idade para fazer o self game drive com criança. Vimos muitos carros com bebês. Para o safári nos carros tradicionais não é permitido crianças com menos de seis anos de idade.

Onde se hospedar para visitar o Addo |

O Addo fica próximo à região de Port Elizabeth, e a melhor região para se hospedar vai depender do seu roteiro. Nós optamos em não ficar em Port Elizabeth e sim priorizar o parque nacional e após, Jeffreys Bay, por isso escolher ficar hospedados em Addo mesmo, próximo ao parque, já que nosso objetivo era entrar no Addo bem cedo pela manhã.
O Addo possui dois portões de acesso, um em Addo, próximo ao hotel que ficamos hospedados e outro em Colchester, próximo à Port Elizabeth. Embora a área do parque seja enorme, se você pretende ficar hospedado próximo ao parque, fique atento para que o hotel escolhido seja próximo a um dos dois portões de acesso ou dentro do parque.
Nós ficamos hospedados no Addo Wildlife e adoramos a escolha. O hotel  está localizado muito próximo ao portão de acesso, possui um restaurante delicioso e quartos confortáveis, localizados em chalés. Para quem deseja fazer passeios completos, o Addo Wildlife oferece também os tradicionais safáris. O preço da diária, é muito bom, considerando a estrutura e localização. Aprovamos. Veja aqui valores para o período da sua viagem.



Para quem deseja ficar hospedado dentro do Addo, há opção de acomodações do próprio Addo, como casas de aluguel, sem serviço do quarto. Consulte aqui as opções
Outra opção que parece maravilhosa e muito mais luxuosa é o Gorah Elephant Camp. Infelizmente eles não aceitam crianças menores de 10 anos de idade, mas parece ser uma opção inesquecível para os maiorzinhos.

Para ver mais fotos e dicas, nos acompanhe no Instagram no perfil @Fran_Agnoletto e na #ViagensqueSonhamosNaAfrica

Outros posts sobre a África do Sul:
* África do Sul, roteiro de duas semanas, com dicas de deslocamentos, passeios e hospedagem

Reserve sua viagem__________________________________
🏨  Reserve  HOTEL no BOOKING.COM, pagando em moeda local, com garantia de menor preço e cancelamento gratuito. Reserve seu hotel no HOTEIS.COM e pague parcelado em até 12 vezes em reais, sem cobrança de IOF.
📍Compre INGRESSOS, PASSEIOS e atividades com a TOURON, com garantia de menor preço e parcelamento em até 6 vezes no cartão ou boleto bancário. Evite filas e ganhe tempo.
💪Compre SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO. Utilizando o código VIAGENSQUES5, você recebe 5% de desconto adicional e ainda pode parcelar em até 12 vezes no cartão de crédito ou com 5% de desconto adicional no pagamento com boleto bancário. Lembre-se que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO NA EUROPA, mas recomendado em todos os países do mundo. Conheça todos os detalhes importante na hora de contratar um seguro viagem e também as vantagens do plano Multi Trip para quem faz mais de uma viagem internacional por ano.
🚘  Alugue  CARRO com a RENTCARS, que possui os melhores preços entre várias locadoras do Brasil e do mundo. Pague em até 12 vezes no cartão de crédito ou com 5% de desconto no boleto bancário.
📱 Compre CHIP DE CELULAR para utilizar nos Estados Unidos e em outros 140 países, com a EASYSIM4U. Receba o chip na sua casa e instale assim que chegar no destino, sem burocracias ou perda de tempo. Utilizando o código VIAGENSQUESONHAMOS o frete é gratuito. Veja os detalhes da nossa experiência com o chip nos Estados Unidos e também durante um cruzeiro pelo Caribe.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise aqui qualquer conteúdo do Viagem que Sonhamos, tecle enter