1 2 3 4 5 6

terça-feira, 11 de abril de 2017

A rusticidade e a beleza de Culebra

Escreva Porto Rico no Google e você verá imagens lindas de Flamenco Beach, uma das quinze praias mais lindas do mundo. Foi assim que eu descobri Culebra e fiz questão de conhecer essa ilha durante os dias que estaríamos em Porto Rico. Leia o nosso roteiro completo por Porto Rico no post "Porto Rico | Roteiro de dez dias pelo Caribe Americano".
Culebra está localizada a 27 km da ilha principal Porto Rico, e junto com as ilhas Vieques e Mona, formam as quatro ilhas que compõe Porto Rico. Além de uma pequena cidade, Culebra é formada basicamente por praias paradisíacas, terreno montanhoso e casas particulares. Em função de seu acesso difícil, é um local tranquilo e destino frequente de turistas que buscam belezas naturais, tranquilidade e algo a mais.
Flamenco Beach


Eu tinha certeza que visitaria Culebra, desde o momento que definimos Porto Rico como nosso destino, mas em função das poucas informações sobre o local e dificuldade em trocar email com as empresas (eles simplesmente não respondem email), a logística (hotel, transporte e translado) foi decidida praticamente um dia antes de chegarmos à ilha. Existe pouco material em blogs de viagem sobre Culebra. O blog Viagens Invisíveis esteve por lá e escreveu ótimos relatos que me ajudaram na programação.
Como chegar |
Existem basicamente duas formas de chegar a Culebra, se você deseja passar alguns dias na ilha: avião ou  ferry. Se você deseja apenas conhecer a ilha a passeio, existem algumas empresas que oferecem tour de um dia, parando em uma das praias de Culebra, normalmente com translado em um pequeno barco, que também oferece outras paradas para mergulho.
Nós queríamos explorar a ilha, e ficar ancorado por pouco tempo ou correr o risco de nem conhecer Flamenco Beach, não era opção. Decidi ficar duas noites em Culebra e por questões de economia escolhemos viajar até lá de ferry.
Pesquisei, troquei emails com algumas empresas e todos indicavam chegar a Culebra via aérea. Mesmo assim resolvemos arriscar e fazer o trajeto com o ferry, pois seria uma economia considerável.
O ferry sai de Fajardo, a aproximadamente 1h30 minutos  de carro de San Juan, e leva em torno de 1 hora até Culebra ao custo aproximado de $ 4.50 por pessoa, ida e volta. São apenas três horários por dia, sendo o primeiro às 9 horas. Parece simples e barato, mas não é. Quando chegamos em San Juan fomos desencorajados por todas as pessoas com quem conversamos. Resistimos até o dia anterior, quando compramos passagem com a Air Flamenco para ir até Culebra de avião.
Para ir de ferry, era preciso estar em Fajardo no máximo às 6 horas, o que significaria sair de San Juan às 4h 30min, com malas e uma criança, e esperar na fila para tentar embarcar no ferry das 9 horas. Moradores tem preferência no uso do ferry, então turistas são acomodados, se sobrar espaço. Achamos que a economia não valeria o esforço. Sendo que o trajeto até Fajardo de táxi custaria aproximadamente $80. O custo para nós 3, seria $160 de táxi + $13.50 de ferry, totalizando $173.
Compramos os tickets aéreos com a Air Flamenco e pagamos $438 para nós 3, ida e volta. Não foi barato, mas se consideramos um voo panorâmico, foi uma pechincha. Isso sem levar em conta o tempo de deslocamento, que foi muito menor. Os voos da Air Flamenco partem do Aeroporto Isla Grande, localizado ao lado do centro histórico da cidade e é preciso estar no aeroporto apenas 30 minutos antes do horário de partidae o tempo de voo é inferior a 30 minutos.
Flamenco Beach
O voo foi uma verdadeira aventura. Eu sabia que seria um avião pequeno, mas não imaginava que fosse tão pequeno. Com capacidade máxima de 10 passageiros, contando o piloto, não é possível levar nada de bagagem dentro da aeronave. Mochila, bolsa, tudo deve ficar no compartimento externo. Nossos assentos foram distribuídos de acordo com o peso. Decolamos tudo dentro da normalidade.

Eu estava achando o voo maravilhoso, pois estávamos sobrevoando todo o centro histórico de San Juan com suas maravilhosas fortalezas, quando de repente percebo o piloto alinhando a aeronave com a pista do aeroporto. Naquele momento senti que algo estava errado. Pousamos. O piloto mandou todos desembarcarem pois a aeronave apresentou problemas. Nesse momento eu fiquei nervosa, para não dizer outra coisa. Tive vontade de desistir, mas a curiosidade em conhecer o novo foi maior.

Depois de um atraso de mais de uma hora, o piloto volta com outra aeronave, e desta vez deu tudo certo. Graças a Deus.
Sem sombra de dúvidas, foi o voo mais lindo que já fizemos. Sem conforto, sem entretenimento a bordo, sem nada. Mas lindo.


#Dica: Se for chegar a Culebra por avião, leve pouca bagagem, pois o limite é muito baixo por pessoa, em função do tamanho das aeronaves. Nós viajamos apenas com uma mala de mão, com 10 kg para nós 3, e deixamos as outras malas no hotel de San Juan.
Como se locomover |
Depois do voo cinematográfica, você chegará em Culebra com um sorriso de orelha a orelha. O bom de voar em aeronaves pequenas, é que você sai do avião e já pega a sua bagagem na própria aeronave.

Antes de viajar a Porto Rico, eu havia tentado reservar um carrinho de golf para transitar por Culebra, pois entrar em contato com as empresas de lá, não é muito fácil e acabei deixando para fazer na hora.
São duas empresas maiores que oferecem aluguel de carro na ilha, a Carlos Jeep Rental e a Jerry´s Jeep. E não sei o porque apenas dois tipos de carro são oferecidos, carrinhos de golf, que foi a nossa opção e carro da marca Jeep.

Alugamos um carrinho de golf por $50 a diária com todos encargos e taxa incluídos na Jerry´s Jeep e já fomos procurar a nossa pousada motorizados.
Não pense em ficar em Culebra sem um carrinho de golf. As praias são afastadas uma das outras e os restaurantes concentram-se apenas na região central da ilha. O nosso carrinho foi nosso meio de transporte e também diversão. É super econômico, rodamos toda a ilha em dois dias e o ponteiro da gasolina nem mexeu de lugar. Além de ser super fácil para estacionar, tanto nas praias, quanto no centro da vila.

Para quem viaja com criança, como a gente, é importante lembrar que a  criança não pode ficar sentada sozinha no carro. Como estávamos em três, o Dodô teve ficar sentado sempre ao lado do motorista, com cinto de segurança, enquanto que eu sentava no banco traseiro.

O que fazer em Culebra |
Flamenco Beach não pode ficar de fora de qualquer viagem para Culebra. A praia que figura na lista das quinze praias mais lindas do mundo (Flamenco já figurou na 8ª posição da lista), é realmente linda.  Mas fico com um pulga atras da orelha, sobre quais os critérios para figurar nessa lista do Trip Advisor.  Enfim, não estou aqui para julgar, muito menos para desprezar a praia. Até porque eu amei Flamenco. Só acho que ela não entraria na minha lista de praias mais lindas do mundo.
Culebra


Se você ficar dois dias na ilha, como foi o nosso caso, você terá tempo de sobra para rodar por todas as praias da ilha e ainda relaxar nas suas praias. A ilha é pequena, mas perde-se tempo em deslocamentos entre uma praia e outra. Com excessão de Flamenco, todas as outras praias não possuem estrutura, como restaurantes, quiosques e banheiros. Algumas praias possuem apenas mesas de piquenique na sombra das árvores. Mesmo em Flamenco, não esqueça de levar sua toalha de praia, canga ou cadeira, pois não há serviço de aluguel.
*Mergulhar em Tamarindo: Tamarindo é o melhor local para snorkel em Culebra. Localizada em frente a ilha Luis Peñas Nature Reserve, a praia é quase toda em pedras e não areia, mas a água do mar é completamente transparente, sendo possível ver e fotografar peixes a olho nú, de fora da água.
A vida marinha é muito rica, nessa região e com um mergulho de snorkel é possível avistar tartarugas e peixes raros, como o peixe leão.
*Apreciar o por do sol em Melones: Melones é uma das praias mais próximas ao centro de Culebra, e é também local perfeito para curtir o final de tarde apreciando o por do sol, que se põe nessa direção.
O local também é muito procurado para mergulho e natação, pois o mar é completamente parado, quase como uma piscina. A praia também não é de areia, mas sim, pequenas pedrinhas.
*Tomar banho de mar em Flamenco Beach: A mais linda das praias de Culebra é Flamenco Beach. Por ser a única praia com estrutura, tanto de quiosques e venda de lanches, como banheiros, estacionamento e camping, costuma ficar lotada de turistas. Mas como a faixa de areia é ampla e estreita, não percebe-se que há tantas pessoas no local. O estacionamento lotado é que assusta.
O mar é de um colorido inexplicavelmente lindo, mesmo em momentos sem sol. E a areia é muito branca, o que contribui para a beleza do local.
O que fazer em Culebra
O melhor a se fazer em Flamenco é curtir o mar, que diga-se é uma delícia. Calmo, com água quente, perfeito para brincar em família.
O que fazer em Culebra
Outro ponto que merece a visita e chama a tenção dos turistas são os tanques de guerra abandonamos a beira mar. São dois tanques, um próximo ao outro, que foram largados pela Marinha Americana e estão lá desde 1975.

A ilha de Culebra foi um  local de treinamento da Marinha Americana por mais de trinta anos, e munições e equipamentos causaram muitos danos a fauna e flora. É impossível imaginar um local tão lindo, sendo ponto de treinamento da Marinha. Hoje, Flamenco passou a ser da comunidade e dos visitantes, mas os tanques de guerra continuam por lá, lembrando esse período.

*Ver tartarugas em Zoni Beach: O percurso até Zoni já é uma atração, pois o sobe e desce de morros, permite vistas lindas da ilha.
Mas Zoni é conhecida como local onde as tartarugas colocam seus ovos e depois seguem em direção ao mar. Nós conhecemos Culebra no mês de janeiro, mas o período onde há maior concentração de tartarugas é de abril a junho.
No caminho até Zoni, você poderá conhecer o Museu da Pólvora, para conhecer um pouco mais da história da ilha. Infelizmente quando passamos por lá, estava fechado.
*Playground para crianças : Se estiver viajando com crianças, não deixe de para no playground localizado ao lado da Escola Ecológica, na rodovia 250. Com certeza você passará na frente. O local é amplo, cheio de brinquedos diferentes, para todas as idades. Fez a diversão do guri.
*Final da tarde na Mamacitas Guest House: Percebemos que a Mamacitas era o point para o final da tarde. Além de pousada, o local é também restaurante e bar, com música nos finais de semana. Localizado na beira de um canal, o visual é super agradável no final de tarde, com o sol se pondo e o vai e vem de barcos, caiaques e SUPs. O cardápio é enxuto, mas muito saboroso. Dizem ser o melhor local para comer Mofongo na ilha. Os drinks também são deliciosos e em determinado horário há promoções para happy hour.

Onde se hospedar |
A rede hoteleira de Culebra não é muito ampla. São poucas opções e grande maioria no esquema Bed & Breakfast. 
Nós ficamos hospedados na Mamacitas Guest House, uma pousada simples, mas confortável, limpa e bem localizada no centro de Culebra. O quarto era espaçoso, e a Mamacitas fica muito próximo de vários restaurantes, inclusive um na própria pousada, padaria deliciosa para café da manhã, pizzaria e localização central para desbravar toda a ilha. Para o café da manhã, vá até a Pan Deli, padaria delicioso que fica a um quarteirão de distância e oferece um cardápio super variado. Para ver disponibilidade, valores e reservas para o período da sua viagem, clique aqui.
Durante as minhas pesquisas, a melhor opção de hospedagem pareceu ser o Club Seabourne Hotel, mas como definimos de ultima hora, não havia mais disponibilidade. Fica localizado em uma área mais isolada e tranquila da ilha, mas estando de carro acaba não sendo um empecilho. Passamos na frente, e a estrutura realmente é muito bonita e charmosas. Nos lembrou os hotéis das ilhas na Tailândia.  Para ver disponibilidade, valores e reservas para o período da sua viagem, clique aqui.
Outras dicas |
* Quanto tempo ficar em Culebra? Achei duas noites excelentes. Como nós gostamos muito de praia e desse clima relax e despojado, eu ficaria tranquilamente uma semana. Mas se o seu objetivo for conhecer a ilha, dois dias é suficiente. Menos do que isso eu acho pouco, pois é preciso considerar horário de chegada e check out.
* A língua oficial é o espanhol, como em toda Porto Rico. Mas inglês é falado em todos os lugares.
* Como eu já mencionei acima, leve pouca bagagem. Chinelo, bermuda, camiseta, chapéu e protetor solar.
* Por toda a ilha você encontrará avisos de saídas de fuga em caso de Tsunami. Não se assuste. Melhor prevenir, mostrando as melhores rotas, do que remediar.
* O aeroporto está localizado ao lado de Flamenco Beach e é muito pequeno. Muito mesmo. Praticamente uma sala de espera. Você faz o check in e aguarda. No momento do seu voo, algum funcionário chama os passageiros para embarcarem. Não adianta chegar ao aeroporto com muita antecedência, pois não há nada a fazer e como são poucos passageiros por voo, o check in é muito rápido.


Para ver mais dicas e fotos de Culebra e do Caribe, siga nosso perfil no Instagram - @Fran_agnoletto e a #ViagensqueSonhamosnoCaribe e #ViagensqueSonhamosemPuertoRico
Quer reservar hotel em Culebra ?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e ainda fornece uma pequena comissão para o blog.
Procurando carro para alugar na Florida ?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu carro através da nossa página e Rentcars, você não paga nada a mais por isso, e ainda fornece uma pequena comissão para o blog. Nós já experimentamos o serviço e aprovamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com
Viagens que Sonhamos © 2016 - Todos os direitos reservados.