28 outubro 2020

Museu do Pão e outros passeios na região de Ilópolis e Arvorezinha

O Museu do Pão e o Moinho Colognese são verdadeiras relíquias culturais e arquitetônicas localizadas no Vale no Taquari, a aproximadamente 190km de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Visitar o Museu do Pão e as atrações das cidades de Arvorezinha e Ilópolis, era uma vontade antiga, mas por estar localizado próximo da cidade onde moro, acabava postergando. Com a pandemia nos forçamos a olhar para os destinos próximos e não pensei duas vezes na hora de riscar o Museu do Pão da minha lista de desejos de lugares a conhecer. 

Leia também:

Após visitar o Museu do Pão e atrações próximas, nas cidades de Arvorezinha e Ilópolis, compartilho com vocês como foi conhecer essa premiada obra de arquitetura, o nosso roteiro entre as cidades, além das nossas tradicionais dicas de hospedagem e gastronomia. Descubra Ilópolis e Arvorezinha com a gente!
museu do pão

Museu do Pão |


O Museu do Pão é um daqueles lugares que nos faz ter orgulho de ser brasileiro. No meu caso, fiquei muito feliz de ter um exemplar arquitetônico com tanta riqueza cultural perto de casa. Parece aqueles lugares que estamos acostumados a visitar na Europa e em outros destinos fora do Brasil. Mas está localizado aqui, no interior do RS, em uma cidade com menos de 5.000 habitantes.
museu do pão
O Museu do Pão faz parte de um complexo onde são exibidos e preservados as tradições, história e arte do pão brasileiro em um conjunto de três edificações: museu, a escola de panificação e o moinho, onde fica o moinho propriamente dito, e a bodega.

Tudo começou com a restauração do Moinho Colognese (a construção em madeira), datada de 1917, para a formação de um roteiro histórico e cultural na região chamado Caminho dos Moinhos, que hoje engloba também os moinhos: Moinho Dallé, Moinho Fachinetto, Moinho Castaman, Moinho Vicenzi e Moinho Marca.
museu do pão
Para o Museu do Pão foi anexado ao moinho, dois blocos de concreto e vidro, projetados pelo escritório de arquitetura Brasil Contemporâneo, contrastando o passado com o futuro. Eu fiquei de fato surpresa com a beleza do local e a qualidade do complexo.
museu do pão
museu do pão
Começamos a visita pelo Museu do Pão, onde apreciamos a beleza da obra (sim, a construção é uma obra de arte)  e os elementos que estão em exibição no museu: desde itens utilizados pelos imigrantes para plantar o milho, como também maquetes e roteiros dos moinhos preservados para o Caminho dos Moinhos. Quando estiver visitando o museu, preste atenção nas amplas cortinas metálicas que protegem os vidros, onde a palavrão pão aparece escrita em diferentes línguas.
museu do pão
Seguimos a visita conhecendo a área da Escola de Panificação, onde acontecem cursos e treinamentos. O volume que abriga a escola também é feito em concreto e a cobertura é com um telhado verde, que proporciona melhor conforto térmica na parte interna da edificação. Depois seguimos a visita para o moinho propriamente dito. 

O moinho Colognese abriga o moinho, onde era produzida farinha de trigo e também farinha de milho. O processo de fabricacão de farinha de milho foi totalmente restaurado e ainda é possível ver o moinho funcionando durante a visita. O local abriga também algumas exposições. A visita ao Museu do Pão é gratuita.

Na Bodega, que é um espaço lindo e super charmoso, são feitas as degustações dos pães produzidos na Escola de Panificação. Nós provamos um delicioso pão de milho com os chás Mate Quero, da Inovamate, uma empresa inovadora que utiliza erva mate na produção de chás, também produzidos em Ilópolis.
museu do pão
Bodega
museu do pão
Degustação de pão de milho com chá Mate Quero

Outros Roteiros na região |


- Ilópolis:

Depois de visitar o Museu do Pão, caminhe em direção à Praça Itália (é apenas uma quadra de distância). Na Praça Itália você pode pegar mais informações turísticas e mapas sobre a cidade, no Kiosque, onde também há várias lembranças e artesanato de Ilópolis para trazer para casa. A praça é muito bonita e tem visão privilegiada da Igreja São Paulo Apóstolo.
Igreja Ilópolis
O próximo ponto que visitamos foi a Ervateira Ximango, onde aprendemos muito sobre a erva mate e o processo de fabricação da erva, assim como a variação entre os tipos de ervas existentes no mercado. 

Depois de ver o processo de fabricação da erva mate nos dias atuais, fomos visitar o Parque do Ibama. Além de ser um lindo parque em meio a natureza, existe no local, uma espécie de museu a céu aberto, mostrando o processo histórico da erva mate. É muito bacana. Mas para que a visita seja mesmo produtiva recomendo que agendem um guia turístico (pode ser agendado pela Secretaria Municipal de Turismo de Ilópolis) para acompanhar o passeio, e explicar o processo.
Parque do Ibama
Parque do Ibama
Ilópolis preserva muito da sua história através da arquitetura, como é o caso do Moinho Colognese, no Museu do Pão. Outro exemplar de arquitetura típica em madeira, trazida pelos imigrantes italianos é a Casa Rosa. Um casarão deslumbrante totalmente preservado com as características originais da sua construção. 
Ilópolis
Para finalizar nosso roteiro em Ilópolis fomos curtir o final de tarde no Lago Verde. Um lago artificial, que apelidei, carinhosamente de Lago Negro de Ilópolis, onde os moradores costumam caminhar, pescar e apreciar a natureza.
lago verde ilópolis
Infelizmente falou tempo para conhecer a Cascata da Baleia, mas voltarei em outro dia para conhecer as cachoeiras da região.

- Arvorezinha:

Em Arvorezinha inicie seu roteiro pela deliciosa Doces Carmen. A empresa familiar produz doces,  antepastos e compotas, com receitas resgatas da família. Dona Carmen recebe os visitantes e se esmera em elaborar os produtos que levam seu nome, em um ambiente aconchegante, lindo e criativo, dentro da sua própria casa. Não deixe de provar as geléias translúcidas que são maravilhosas. Não resisti e trouxe vários potes para casa.
Doces Carmen
Algumas das delícias produzidas na Doces Carmen
Doces Carmen
Depois sugiro visitar o Moinho Fachinetto, que é um moinho ainda em funcionamento e que faz parte do Caminho dos Moinhos. É bem interessante ver o moinho funcionando, produzindo farinha de milho. 
Moinho fachinetto
Antes de seguir em direção à Linha Gramado, passe pela Igreja São João Batista no alto do morro e sua ampla escadaria. O local é cenário do Natal no Morro, um dos eventos mais movimentados da cidade.
Igreja Arvorezinha
Outro lugar lindo é o Parque das Araucárias. Fiquei encantada com a beleza do local. Há trilhas para caminhadas em meio a natureza, lago para pesca e pedalinho, piscina e também cabanas para aluguel. Com certeza é um ótimo local para passar o dia ou um final de semana.
Parque das Araucárias
Parque das Araucárias
Há poucos metros do Parque das Araucárias, fica o Restaurante Fornari. Um restaurante delicioso que serve a comida no fogão a lenha e possui um deck externo na sombra dos plátanos. O visual é incrível.
Restaurante Fornari
Outras atrações de Arvorezinha que não visitei, por pura falta de tempo, mas que pretendo voltar para conhecer é o Perau de Janeiro, uma cachoeira linda que muitos me indicaram e o Moinho Castaman. Uma atração que está para inaugurar é o Museu do Tijolo que parece muito bacana.

Seguro Viagem

Não esqueça de fazer SEGURO VIAGEM, mesmo para viagens no Brasil. Faça a sua cotação para encontrar o melhor seguro. Compre por esse link e receba 5% extra com o cupom VIAGENSQS5 e mais 5%, se optar em pagar no boleto.

Onde ficar hospedado |

Embora as cidades sejam pequenas, há opção de hospedagem em hotel.

Em Ilópolis, há o Hotel Bonfanti. Simples, mas muito bem avaliado pelos hóspedes. Clique aqui para reservas, ver valores e disponibilidade.

Em Arvorezinha, há os hotéis Bei Monti Hotel e o Hotel Roman. Ambos hotéis simples, mas bem localizados. Outra opção são as cabanas existentes no Parque das Araucárias.
Parque das Araucárias

Dicas práticas sobre Ilópolis e Arvorezinha |

  • Arvorezinhas e Ilópolis são cidades pequenas e tranquilas, com aproximadamente 10.000 e 5.000 habitantes respectivamente. Me impressionou ver lindas casas sem muros e grandes. 
  • Ilópolis e Arvorezinha são cidades vizinhas. É possível fazer um roteiro conjunto entre as duas cidades em dois dias ou em um final de semana. Se optar em conhecer apenas algumas atrações é possível até fazer um bate e volta até uma cidade maior, como Encantado, Soledade, ou Lajeado.
  • Em Arvorezinha nós almoçamos no delicioso Restaurante Fornari. Está localizado quase ao lado do Parque das Araucárias e o espaço é ótimo, com comida servida no fogão a lenha.
  • Nós visitamos as principais atrações da região, mas é possível fazer alguns roteiros específicos, como a Rota da Erva Mate, Caminho dos Moinhos ou desbravar as muitas cachoeiras da região. Ainda voltarei no verão para conhecer todas cachoeiras.
  • No site da AmturVales, há também várias outras sugestões de roteiros pelo Vale do Taquari.
  • É possível conhecer as cidades com carro próprio, que foi o que fizemos. Mas se você preferir viajar em grupo ou em excursões, a agência Voar organiza grupos e passeios na região. 
  • Se você fizer o passeio com carro, se organize para não viajar a noite. A estrada não é muito bem sinalizada e há alguns buracos.
  • E a dica que você não pode esquecer: entre em contato com os locais para agendar a sua visita. Muitos trabalham apenas com visitas agendadas e número limitado de visitantes, principalmente agora, durante a pandemia.


Veja mais posts sobre destinos no RS |


Para ver mais fotos, dicas e vídeos sobre a Serra Gaúcha, nos siga no Instagram no perfil @Fran_Agnoletto, pela #ViagensQueSonhamosnaSerraGaucha

Reserve sua viagem_______________
🏨 Reserve  HOTEL no BOOKING.COM, com cancelamento gratuito.
💪Compre SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO. Cupom de desconto:  VIAGENSQUES5
🚘  Alugue  CARRO com a RENTCARS.
📱Compre CHIP DE CELULAR, com OMEUCHIP. Cupom 15% de desconto: VIAGENSQUESONHAMOS 

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise aqui qualquer conteúdo do Viagem que Sonhamos, tecle enter