27 março 2017

Garibaldi, um final de semana na Capital Nacional do Espumante

Garibaldi, está localizada na Serra Gaúcha, a aproximadamente 115 km de Porto Alegre. Vizinha de Bento Gonçalves e locais já consagrados turisticamente como o Vale dos Vinhedos, detém o título de Capital Nacional do Espumante, pois é em Garibaldi que várias empresas se estabeleceram, pois seu solo é muito propício à produção dos melhores espumantes.
Mas não é só vinhedos e espumantes que você pode ver por lá. São várias outras atrações, ótima gastronomia e arquitetura muito bem preservada, que nos mostram um pouco mais da imigração italiana no Rio Grande do Sul.
A cidade de Garibaldi está investindo forte no turismo, com a divulgação de rotas alternativas. Nós já visitamos a cidade em muitas ocasiões e tivemos a oportunidade de voltar à cidade a convite da Secretaria de Turismo para participar do Garibaldi Vintage, um evento que é um enorme sucesso a várias edições, e também rever locais que já conhecíamos e conhecer novas atrações. Foi um final de semana de muita comilança, descobertas e diversão.
Capital Nacional do espumante


O que fazer e conhecer em Garibaldi |
O turismo em Garibaldi é muito bem estruturado e dividido em rotas que podem ser facilmente percorridas por conta própria, pois o material de divulgação é rico em detalhes e informações, inclusive com mapas de localização. As principais rotas turísticas são:
Rota dos Espumantes, que envolve 20 empresas, entre cantinas familiares e grandes vinícolas, o visitante pode conhecer a sua história e acompanhar as técnicas de elaboração da bebida. Além é claro, de degustar os produtos.
Rota de Compras, oferece a oportunidade do visitante percorrer as ruas da cidade, conhecendo a história de Garibaldi através da sua arquitetura e convivendo com a hospitalidade da população. São 20 empresas participando do roteiro.
Estrada do Sabor, é o roteiro que permite ao visitante conhecer mais sobre a rotina de famílias residentes no interior do município, participar de atividades diárias, conhecer sua história e provar suas delícias.
Via Orgânica, envolve 10 empresas cuja preocupação alia o alimento à saúde e sustentabilidade. A Via Orgânica é uma das primeiras rotas de turismo rural no Brasil, onde o visitante tem a oportunidade de apreciar belas paisagens, conhecer formas de cultivo artesanal e descobrir o prazer de estar à mesa com produtos certificados e acima de tudo, produzidos com carinho.

O nosso roteiro de um final de semana englobou um pouco de cada uma das rotas oferecidas na cidade.
Para a visita começar em alto estilo, nada melhor do que provar a gastronomia típica italiana. Fomos almoçar na Casa Di Paolo, um restaurante que eu adoro, e é uma verdadeira orgia gastronômica. Todo o cardápio é servido na mesa, a vontade para repetir quantas vezes quiser, ou conseguir. A sequencia inicia com sopa de capeleti e pão colonial e depois é acompanhada de salada verde, salada de radicci com bacon, salada de batata, polenta frita e brustolada, queijo frito, galeto e massas ( spagueti, nhoque e tortei com molhos variados). E para completar sagu com creme de sobremesa. Irresistível.

Após o almoço fomos conhecer a Vinícola Peterlongo. Apreciamos o lindo parreiral que ainda estava repleto de uvas, conhecemos a história da empresa através de visitação à fabrica e para finalizar, provamos os melhores espumantes da casa. Até as crianças degustaram os espumantes sem álcool produzidos pela Peterlongo.
Depois de provar os espumantes da Peterlongo fomos provar as trufas e chocolates da Devorata, empresa que faz parte da Rota de Compras. Impossível resistir às trufas e as lindas embalagens para presente, como a caixinha fofa de lembrança da Serra Gaúcha.

O próximo destino foi o Sítio Crescer, um local lindo, a poucos quilômetros de distância do centro da cidade, mas em um paisagem tão bucólica que eu diria não existir cidade próxima. O Sítio Crescer faz parte da Rota Orgânica, e além de produzir produtos certificados, o sítio também é um hostel, hospedando viajantes do mundo todo, em quartos compartilhados ou privativos. É um ótimo local para quem procura hospedagem com economia em meio a natureza.
O local é lindo, com cachoeira, riacho e um enorme açude. Foi uma tarde muito agradável, onde as crianças brincaram com os cachorros da família, se divertiram no playground e correram pelo gramado, além de conhecermos mais sobre o processo de produção orgânica, flores comestíveis e provar algumas delícias produzidas no local.

Para encerrar a noite, participamos do Garibaldi Vintage, evento que é um sucesso na cidade e tem atraído muitos visitantes de outros locais do estado e do país. A rua Buarque de Macedo, é cenário para o evento onde milhares de pessoas se encontram para apreciar espumantes, se deliciar com a gastronomia dos principais estabelecimentos da cidade, em um clima das décadas de 20 a 60, com carros antigos, música e roupas a caráter.
É completamente diferente de tudo o que já havia presenciado na Serra Gaúcha. O evento acontece duas vezes por ano, nos meses de março e outubro/novembro, e com certeza voltaremos a participar de outras edições.
Para começar o dia, nada melhor do café da manhã de hotel. E o café da manhã do Hotel Casacurta, onde estávamos hospedados é simplesmente um sonho. Além das delícias oferecidas, me conquistou pela riqueza de detalhes em um ambiente lindamente restaurado.
Onde se hospedar em garibaldi

Após o café da manhã, saímos para conhecer a Madelustre, empresa que produz vidros de forma totalmente artesanal. Eu nunca havia visitado uma vidraria e fiquei surpresa com o processo de fabricação. Conhecemos um pouco da história da empresa, fatos curiosos como a maior taça de espumante do mundo, que entrou para o Guinnes Book em 2015, e podemos acompanhar o processo de fabricação de algumas peças em vidro.
O pequeno, adorou a experiência de soprar o vidro, transformando-o em um peça. A Madelustre está localizada próxima ao centro da cidade e a visita demora em torno de 1h30.
Antes do almoço fomos passear de Tim Tim, um caminhão GMC da 2º Guerra Mundial, adaptado       para o transporte de turistas. O passeio com o Tim Tim acontece todos os sábados, às 11h, com saída em frente a Cooperativa Vinícola Garibaldi.
O ticket custa R$10,00 e é uma forma lúdica de conhecer mais sobre a história e causos da cidade. Durante todo o trajeto que passa pelos principais pontos da cidade, o guia vai explicando detalhes e curiosidades dos lugares por onde passamos. O passeio dura aproximadamente 1 hora.
Chegou o horário do meio dia e tínhamos uma reserva para almoçar na Osteria Della Colombina, um local charmoso e cheio de história localizado no interior de Garibaldi, que é parte da Rota Estrada do Sabor.
Além de degustar as delícias preparadas pela matriarca da família Sra Odete Bettu Lazzari, visitamos a propriedade, passeamos pelo jardim, parreiral e brincamos no lindo gramado da casa da família. O almoço é servido no porão da casa, com chão batido, e muitos objetos decorativos que contam a história da família.
Onde comer em Garibaldi
Na hora de ir embora conhecemos a Sra. Odete e fomos presenteados com uma pequena " Colombina", pombinha feita de massa de pão. Lembrei na hora da minha avó, que também era de origem italiana que preparava essas pombinhas para a gente.

Após o almoço fomos conhecer a Família Jorge Mariani, que também faz parte da Rota Estrada do Sabor. Fomos recebidos pessoalmente pelo Sr. Jorge e sua família que nos fez sentirmos na nossa própria casa. Conhecemos a história da família, a sua produção de vinho, suco de uva, vinagre, mas o mais divertido foi o passeio de trator pelas suas terras.
As crianças amaram porque tiveram a oportunidade de dirigir, junto com o Sr. Jorge, e nós adultos fizemos a festa na caçamba adaptada para receber os visitantes. Paramos para comer figos direto da árvore, apreciar os caquis e a vista. Foi um passeio muito divertido e diferente, adoramos.
Depois de um dia cheio de passeios e atividades, queríamos o aconchego do nosso hotel para jantar e não poderíamos ter escolhido opção melhor. O Restaurante Hostaria Casacurta, está localizado no porão do Hotel Casacurta e oferece um cardápio que mistura os clássicos da culinária francesa e italiana. O cardápio mais reconhecido é o jantar harmonizado com uma sequencia de pratos a sua escolha. Infelizmente depois de um dia, com tantas gostosuras, faltou estômago para provar a sequencia de pratos, mas os pratos que escolhemos estavam divinos. Voltaremos para saborear a sequencia completa.

Dicas para curtir o final de semana |
* A maioria dos locais de visitação, principalmente os locais familiares exigem agendamento dos passeios. Entre em contato para não perder o deslocamento.
Família Jorge Mariani 54. 99999-9752 - lacantineta@terra.com.br
Osteria Della Colombia 54. 3464-7755
Madelustre 54. 3462-9524 - O agendamento é solicitado apenas para grupos. Horário de visitação: Terça a sexta: 9h, 10h, 11h, 13h30, 14h30, 15h30. Sábados 9h, 10h, 11h.
Peterlongo 54. 3462 1355 - Horários de visitação: Segunda a domingo das 9h às 17h30min, sem fechar ao meio-dia.
Sitio Crescer 54. 981450037 - sitiocrescer@gmail.com
* Um passeio imperdível que passa por Garibaldi é o trem Maria Fumaça. A saída é das cidades de Carlos Barbosa ou Bento Gonçalves, mas ambos os trajetos tem uma parada na Estação de Garibaldi, que é muito bonita. Se tiver oportunidade, faça o passeio ou pelo menos visite a estação. É preciso reservar ticket com bastante antecedência pois o passeio sempre esgota. Para conhecer mais detalhes dessa experiencia, leia o post " Passeando de Maria Fumaça na Serra Gaúcha".

* Se visitar a região no segundo semestre, planeje-se para participar da Fenachamp, a Festa do Espumante Brasileiro, que em 2017 ocorrerá entre 5 a 29 de outubro.
* Para mais informações sobre todos os roteiros disponíveis no município, horários de visitação e outras sugestões acesse o site da Secretaria de Turismo.
Onde se hospedar |
Ficamos hospedados no lindo e charmoso Hotel Casacurta. O hotel teve seus tempos áureos e foi um ícone de bem receber na serra gaúcha em épocas passadas, até ser quase abandonado e cair no esquecimento. Felizmente uma nova direção assumiu o Hotel Casacurta e está fazendo um belíssimo trabalho de recuperação. O hotel é lindo, charmoso e um verdadeiro clássico da serra. Isso sem comentar do maravilhoso atendimento.

Fomos recebidos como se fôssemos da família,, com direito a cartão de boas vindas da direção. O café da manhã é outro espetáculo, repleto de delícias e pequenos detalhes que sempre fazem a diferença. O nosso quarto havia sido totalmente reformado, com cama macia, cobertas cheirosas e todo conforto que esperamos de um quarto de hotel. Nós adoramos o hotel. Não é por acaso que ele tem conceito Fabuloso e nota 8.7 no Booking. Para conhecer todos detalhes da nossa experiência  no Hotel Casacurta, leia o post "Hotel Casacurta, charme e bem receber na Serra Gaúcha".
Para pesquisar disponibilidade e valores para a data da sua viagem, clique aqui.

Se você procura economia, mas não abre mão de estar em meio a natureza o Sítio Crescer oferece um hostel com quartos compartilhados e privativos, a poucos quilometros de distância do centro da cidade. Como eu comentei acima, o local é lindo e são várias atividades que podem ser feitas na sua área. Para pesquisar disponibilidade e valores para o período da sua viagem, clique aqui.


Para ver mais dicas e fotos de Garibaldi, siga nosso perfil no Instagram - @Fran_agnoletto e a #ViagensqueSonhamosnaSerraGaucha

* Este não é um post patrocinado. Agradecemos ao Turismo Garibaldi, o convite para conhecer a cidade. O relato acima representa a nossa opinião sincera sobre o destino e os passeios.
Outros posts sobre a região:
* Parque da Ovelha, o melhor de Bento Gonçalves com crianças
* Rota das Cantinas Históricas | Vinhedos, cantinas e belas paisagens em Bento Gonçalves
* Edredom nos Parreiras, experiência única em Bento Gonçalves
* Caminhos de Pedra, roteiro de um dia na Serra Gaúcha
* Passeando de Maria Fumaça na Serra Gaúcha
* Wine Garden, piquenique no Vale dos Vinhedos
* Vale dos Vinhedos em três passeios saborosos
* Cinco lugares para se deliciar entre Bento Gonçalves e Garibaldi
* Hotel Casacurta, charme e bem receber na Serra Gaúcha
* Onde se hospedar ano vale dos Vinhedos com crianças
* Vindima no Vale dos Vinhedos
Quer reservar hotel em Garibaldi?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e ainda fornece uma pequena comissão para o blog.
Procurando carro para alugar ?
Use o banner localizado na lateral direita dessa página, ou esse link aqui. Reservando seu carro através da nossa página e Rentcars, você não paga nada a mais por isso, e ainda fornece uma pequena comissão para o blog. Nós já experimentamos o serviço e aprovamos.

11 comentários:

  1. Simplesmente amei os posts! E as fotos lindas! Já estou ensaiando uma visita à Serra fugindo de Gramado e Canela. =*

    ResponderExcluir
  2. Final de semana de vocês foi uma graça, no meio de lugares liiindos. Estive em Garibaldi somente para um bate-volta enquanto estava em Gramado e só pude conhecer o Chandon, que amei de verdade, pois sou apaixonada por espumante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aninha,

      Eu adoro a Chandon. Mas volte com mais tempo. A região de Bento e Garibaldi merece pelo menos uns dois ou três dias exclusivos. É muito coisa bacana para fazer e deliciosa para comer kkkkkk

      Excluir
  3. Adoro essas viagens que podemos visitar uma vinicula, o vinho deles é bom? e a comida é boa também?

    ResponderExcluir
  4. Fantástico passeio por uma região vinícola, muito bonita! A minha filha também ia adorar :) Paisagens lindas e comida com super bom aspeto.

    ResponderExcluir
  5. Oi Francine!!! Um final de semana muito bem aproveitado!!! Já vi o processo de fabricação de vidro e acho sempre muito interessante! A comida estava com "uma cara" muitoooo boa (e eu nem sou olho grande ha ha ha). Parabéns pelo post!!
    Beijos
    Carolina

    ResponderExcluir
  6. Que incrível o roteiro pro fim de semana. A Rota dos Espumantes muito me interessa...rs
    Uma dúvida, o evento Garibaldi Vintage acontece o ano todo?

    ResponderExcluir
  7. Eu amo a Serra Gaúcha, mas não lembro se já fomos a Garibaldi. Adorei a iniciativa local e a criação de rotas, estradas e vias, principalmente a orgânica e a de compras. Que legal! Deu vontade de conhecer, sinceramente. Vou me programar. Obrigada.

    ResponderExcluir
  8. Que delicia de passeio. Não sabia que Garibaldi tinha tanta coisa legal para se fazer.

    ResponderExcluir
  9. Que encanto de lugar, quero muito conhecer.

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise aqui qualquer conteúdo do Viagem que Sonhamos, tecle enter