16 fevereiro 2018

Kuzuko Lodge, nossa experiência de safári e hospedagem em uma reserva privada na África do Sul

Em nenhum roteiro pela África do Sul, na minha opinião, pode faltar a experiência de um safári. E não é fácil escolher onde ter essa experiência. A maioria dos blogs, revistas e guias de viagem são unânimes em recomendar o Kruger Park para a experiência, e era o que eu sempre pensava em fazer. Porém montando o nosso roteiro, a região do Kruger ficaria muito contra mão, para o roteiro que a gente gostaria de fazer em duas semanas na África do Sul. Uma coisa era certa, se faríamos o Kruger, teríamos que abrir mão de alguma parte do roteiro.
➟Leia o post "Roteiro de duas semanas na África do Sul"para conhecer o nosso roteiro completo, sugestões de hospedagem, deslocamentos e dicas práticas para conhecer o país.
Pesquisando, encontramos ótimas referências de safáris na região do Addo Elephant Park, outro parque nacional sul africano e reduto de centenas de elefantes. Sem dó, escolhemos conhecer o Addo e deixamos o Kruger para uma próxima experiência na África do Sul, quem sabe em uma dobradinha com ilhas Mauricius ou Zanzibar 😜 Para saber como é fazer safári no Kruger Park, leia o relato do blog Monday Feelings.
leões
Para que a nossa experiência fosse a mais completa possível, decidimos fazer safári no Addo, que é um parque nacional, e também em uma reserva privada, com toda estrutura, conforto e charme que os hotéis de selva oferecem.
Não foi difícil nos apaixonarmos pelo Kuzuko Lodge, a primeira vista. Pesquisando as muitas opções existentes na região próxima à Port Elizabeth, o Lodge nos encantou pelas paisagens deslumbrantes da região de Zuurberg Mountains e também pela possibilidade de avistarmos leões, já que o Kuzuko é conhecido pelo trabalho de preservação dos animais. E um dos fatores mais importantes, o preço. Não seria preciso vender um rim para viver essa experiência. A nossa experiência no Kuzuko custou bem menos do que a experiência similar, porém bem mais simples, que vivemos no Pantanal brasileiro, por exemplo.
Embora seja uma reserva privada, o Kuzuko Lodge encontra-se dentro da área chamada como Grande Addo Elephant National Park. Eu já contei todos os detalhes da nossa experiência fazendo safári com o nosso próprio carro no Addo Elephant Park e hoje vou contar para vocês, como foi a nossa experiência em um hotel de luxo dentro de uma reserva privada.

Como é viver a experiência de safári em um hotel de luxo |

Primeiro preciso dizer que a nossa experiência no Kuzuko foi tudo o que eu sempre sonhei, quando pensava em safári. Quando chegamos no Lodge, estávamos extasiados pela manhã que havíamos vivenciado no Addo e a expectativa era enorme. Posso falar? Fomos surpreendidos desde que chegamos ao Kuzuko até o momento  (triste) de ir embora. As acomodações são maravilhosas, o serviço impecável, a experiência do safári inesquecível, aliados com a simpatia e eficiência de todos funcionários. O check in é feito em uma área fora (mas dentro) da área do hotel em si. Foi lá que deixamos o nosso carro estacionado, e fomos recebidos com drink de boas vindas.
O trajeto final até a área do lodge é feito nos carros de safári, o que já deixa o momento ainda mais emocionante. Chegando no Lodge fomos recebidos com toalhinhas geladas para refrescar e tivemos um momento de relaxamento com massagem nas mãos. Simplesmente incrível e até o nosso pequeno viajante amou a experiência.

Nosso quarto |


Depois fomos conhecer a nossa "casinha"no Kuzuko. Os chalés são lindos, confortáveis e com decoração de extremo bom gosto. Enquanto conhecemos o nosso chalé, recebemos também a nossa programação, com atividades, horários das refeições e dicas para tornar a nossa hospedagem inesquecível.
O quarto é muito confortável, com uma cama enorme e mega gostosa, cheia de travesseiros com a vista mais linda que podíamos ter. Um espaço de estar com sofá cama e poltrona, TV e frigobar complementam o espaço que tem acesso direto ao lindo terraço. Pena que foi pouco tempo para curtir tanto conforto.
O banheiro também era enorme, com uma banheira linda e box de chuveiro e vaso sanitários compartimentados. Na bancada estavam disponíveis todos amenities de banho que você pode imaginar, inclusive repelente de insetos.

Os safáris |


Nosso primeiro safári foi no período da tarde. Após acomodar nossas coisas no quarto, seguimos para o lanche da tarde, que é servido no restaurante do Lodge, pois às 15h teria início ao nosso primeiro safári.
O clima é super bacana e de muita animação. Todos hóspedes se encontram na área social e os "rangers" como são chamados os motoristas/guias chamam os hóspedes que irão em cada carro. Partimos super animados e vivenciamos um final de tarde inesquecível. Teve chuva, teve arco íris e teve leões. Sim, vimos três leões em nosso primeiro safári no Kuzuko.
Durante o safári, o nosso ranger foi contando fatos sobre a história do Lodge, do local, sobre a vida animal e sobre a atenção, relação e cuidado que eles tem com os leões. Por ser uma área de preservação, os animais são identificados, o que pode tornar a localização deles mais fácil. Com a ajuda de uma antena e um sistema de rádio, o ranger tenta captar o som dos animais, mas isso não garante a localização precisa deles, mas indica a orientação que ele deve tomar.
Foi incrivelmente lindo sair a caça aos leões e observar a audácia e relação de respeito entre os animais e o ranger. Durante o safári é proibido levantar, fazer movimentos bruscos e falar alto. Ficamos muito tempo observando os leões e em determinado movimento, um dos animais começou a vir em nossa direção. Em segundos o ranger engatou a ré, para que saíssemos da zona de "perigo".
Além dos leões vimos também vários outros animais, como os kudus, springboks e outros que nem lembro o nome, mas avistar os leões foi com certeza, a cereja do bolo.
O nosso passeio continuou com um piquenique em meio a savana, onde havia refrigerantes, vinhos e cervejas, além de petiscos para apreciarmos o por do sol.
No dia seguinte, o safári da manhã iniciou às 5h30 min pontualmente. Os safáris acontecem nesses horários por serem períodos do dia onde os animais estão mais ativos. Antes de partirmos uma mesa com café e biscoitos estava a disposição dos hóspedes, para um lanchinho.
Com o dia nascendo partimos para mais uma aventura na savana. Adivinhem quem vimos logo que saímos da área cercada do Lodge? Sim, os leões. Lá estavam eles, apreciando a vista do vale, com o sol nascendo.
Como já tínhamos apreciado muito os leões no safári anterior, seguimos em busca dos outros Big 5. Nesse dia vimos rinoceronte,  elefantes, búfalo e vários outros animais. Faltou só ver o guepardo, para completar a lista dos cinco animais mais famosos dos safáris.
Como no dia anterior, teve uma parada para um café da manhã, com direito a chá, café, leite e chocolate quente, acompanhado de biscoitos e bolo.
Os safáris tem duração aproximada de 3 horas, e o tempo passa voando. Depois do safári, fomos recepcionados no Lodge com toalhinhas quentes e o café da manhã (praticamente um brunch) servido.

As refeições |


Provavelmente sua primeira refeição no Kuzulo Lodge será o lanche da tarde, que é servido a partir das 14 horas, horário do check in. É servido um prato com salgados e outro com doces, todos deliciosos e com visual lindo.
O jantar é ala carte e inclui entrada, prato principal e sobremesa. Embora as opções fossem muitas, eu não fui muito feliz na escolha do prato principal. escolhi um peixe que estava muito apimentado para o meu paladar, mas o marido amou o prato que escolheu.
Para os pequenos viajantes, existe a opção de cardápio kids e eles se esmeram em oferecer algo que realmente seja do agrado dos pequenos visitantes.
O café da manhã é sem dúvida o grande destaque da hospedagem. São tantas opções oferecidas, que entendi porque o Kuzuko não oferece almoço. É muito mais que um café da manhã (até porque você já tomou café às 5h antes do safári e pelas 8h durante o safári), é um verdadeiro brunch. Um buffet bem variado fica a disposição dos hóspedes, com frutas, pães, doces, bolos, frios, biscoitos, sucos e muitas outras delícias.
Além disso é oferecido um cardápio ala carte, com pratos quentes, torradas, panquecas, ovos, entre outros.
Todas as refeições são servidas no restaurante ou na varanda externa, com a vista maravilhosa do vale.

Como funciona o sistema "all inclusive"do Kuzuko Lodge |


A diária inclui a hospedagem e também dois safáris diários, um pela manhã e outro a tarde, além do café da manhã, lanche da tarde e o jantar. As bebidas são cobradas a parte, mas os preços não são abusivos, como estamos acostumados aqui no Brasil.
O hotel oferece também atividades extras como caminhadas, Spa e experiências diferenciadas para crianças, mas se você ficar pouco tempo hospedado, como foi o nosso caso, nem terá tempo para esse tipo de atividade. Vale lembrar que crianças são muito bem vindas no Kuzuko, ao contrário de outros hotéis desse tipo que limitam a idade dos pequenos visitantes.
Nós ficamos hospedados apenas uma diária. Foi bom, mas foi pouco. Se tiver disponibilidade de tempo, acho que duas noites seria o período ideal para quem deseja viver a experiência e depois continuar com um roteiro por outros destinos da África do Sul.

O que fazer além dos safáris |


Considerando que são dois safáris diários, o tempo "livre"para aproveitar a estrutura do Kuzuko Lodge e as outras atividades oferecidas será entre o café da manhã e o lanche da tarde. Uma das opções é aproveitar a piscina maravilhosa com borda infinita. Ela é tão linda que é quase impossível resistir. Nós até tentamos tomar banho, mas a água estava muito gelada, mesmo com a temperatura em quase 40 graus.
Decidimos fazer um passeio na área do Kuzuko, conhecendo as Zuuberg Mountains. Foi um passeio incrível, com aproximadamente 1h 30min de duração, por paisagens de tirar o fôlego. Saímos da área do hotel nos carros de safári e em determinado ponto, iniciamos a caminhada até o topo das montanhas.
Além do visual incrível, aprendemos muito sobre a flora sul africana e vimos também muitas pinturas rupestres nas pedras, que são de muita importância para a história.
Durante o trajeto de volta, conhecemos uma área muito especial do Kuzuko, que costuma receber escolas locais e crianças hóspedes para aprenderem mais sobre o mundo animal. No "museu"é possível ver ossadas de diversos animais, animais empalhados e muitos outros objetos. Dodô ficou enlouquecido quando as portas se abriram e ele pode ver o que nos aguardava.

Quais as diferenças entre reservas privadas e parques nacionais?

A grande diferença é o tamanho da área e consequentemente o número de animais. Claro que em espaços menores, existem menos animais, pois é necessário manter o equilíbrio entre as espécies.
No Kuzuko Lodge, por exemplo, existem quatro leões, que é a quantidade recomendada por biólogos de acordo com a área disponível para que os animais possam conviver "harmonicamente" e por isso você não irá ver uma grande quantidade de animais juntos, o que pode acontecer em parques nacionais, com  áreas expressivas, como aconteceu conosco no Addo. Ver uma manada de elefantes é emocionante. Devemos ter visto uns 200, 300 elefantes juntos e isso não existe em reservas privadas. Mas em compensação, estar em uma área menor, pode significar ter mais facilidade em ver os animais.
Mas ao meu ver, as experiências se completam, desde que a reserva privada seja bem escolhida. Além do Kuzuko nós conhecemos também o Kragga Kamma Game Reserve, que nem de longe tem a mesma estrutura, tamanho ou número de animais. Se tivéssemos feito só o Kragga Kamma não teríamos gostado da experiência.
Ao escolher uma reserva privada, se atente ao tamanho da área, a quantidade de animais e a avaliações de pessoas que já se hospedaram ou conheceram o local. O Kuzuko é fortemente recomendado pelo trabalho de preservação e conservação de leões, e também por ser lar dos famosos Big Five (os cinco animais mais procurados em safáris), além de estar localizado na região do grande Addo. Nós amamos a experiência!
Para ver mais fotos e dicas, nos acompanhe no Instagram no perfil @Fran_Agnoletto e na #ViagensqueSonhamosNaAfrica
Outros posts sobre a África do Sul:
* África do Sul, roteiro de duas semanas, com dicas de deslocamentos, passeios e hospedagem
* Addo Elephant Park, safári na África do Sul
* Onde ficar em Plettenberg Bay | Hunter's Country House
* Hospedagem BBB em Cape Town 
* Swellendam, montanhas e história na África do Sul
* Vale a pena alugar carro na África do Sul?

* Este não é um post patrocinado. O Kuzuko Lodge nos ofereceu uma diária cortesia e as demais despesas extras foram pagas por nós. O relato reflete a nossa opinião sincera e experiência no local.
Reserve sua viagem__________________________________
🏨  Reserve  HOTEL no BOOKING.COM, pagando em moeda local, com garantia de menor preço e cancelamento gratuito. Reserve seu hotel no HOTEIS.COM e pague parcelado em até 12 vezes em reais, sem cobrança de IOF.
📍Compre INGRESSOS, PASSEIOS e atividades com a TOURON, com garantia de menor preço e parcelamento em até 6 vezes no cartão ou boleto bancário. Evite filas e ganhe tempo.
💪Compre SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO. Utilizando o código VIAGENSQUES5, você recebe 5% de desconto adicional e ainda pode parcelar em até 12 vezes no cartão de crédito ou com 5% de desconto adicional no pagamento com boleto bancário. Lembre-se que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO NA EUROPA, mas recomendado em todos os países do mundo. Conheça todos os detalhes importante na hora de contratar um seguro viagem e também as vantagens do plano Multi Trip para quem faz mais de uma viagem internacional por ano.
🚘  Alugue  CARRO com a RENTCARS, que possui os melhores preços entre várias locadoras do Brasil e do mundo. Pague em até 12 vezes no cartão de crédito ou com 5% de desconto no boleto bancário.
📱 Compre CHIP DE CELULAR para utilizar nos Estados Unidos e em outros 140 países, com a EASYSIM4U. Receba o chip na sua casa e instale assim que chegar no destino, sem burocracias ou perda de tempo. Utilizando o código VIAGENSQUESONHAMOS o frete é gratuito. Veja os detalhes da nossa experiência com o chip nos Estados Unidos e também durante um cruzeiro pelo Caribe.
SalvarSalvar

12 comentários:

  1. Eu adoro acompanhar vcs pelo IG Stories e ler os posts melhor ainda. Viagem linda essa.

    ResponderExcluir
  2. Essa viagem deve ter sido um sonho.. para mim é um sonho que planejo realizar depois que matar a saudade do Mickey (rs).
    Leio muito sobre Africa do Sul e nunca tinha lido sobre Kuzuko, é lindo, o hotel uma delícia.. mas menina não sei se teria coragem de fazer picnic na savana kkk
    Ver os animais em seu habitat natural, principalmente o rei da selva, deve ser o máximo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, Tenho certeza que vocês iriam amar! É lindo demais que até emociona!

      beijos

      Excluir
  3. Parece ser bem legal! Realmente uma ótima opção para quem for fazer a região da Rota Jardim, e não for incluir o Kruger no roteiro! Achei o hotel lindão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Liliane,

      O hotel é mesmo lindo!!! A gente adorou!!!
      Mas na próximo quero conhecer o Kruger também.

      Beijão

      Excluir
  4. África do Sul é um lugar que ainda quero conhecer! E fazer um safari deve ser um sonho!!! Adorei suas dicas, que fizeram minha vontade de conhecer o país só aumentar!

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito de saber dessa possibilidade no sul e não precisar ir até o Kruger. Tenho pesquisado para visitar a África do Sul e o complicador é dirigir na mão inglesa. Vou ler seu outro post. Hotel maravilhoso ! Sou muito medrosa e não sei se teria coragem de fazer picnic ao ar livre.beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian,
      Tem vários locais e mesmo no Kuzuko é possível fazer contratando translado, já que lá vc não vai precisar do carro mesmo.

      Excluir
  6. Fran, que post lindo! Eu fiquei imaginando como seria ver 200-300 elefantes juntos! Que beleza. E... toalhinhas geladas? Que tudo! Adoro ser mimada.
    Poxa que vontade viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ë indescritível! Uma das coisas mais lindas e emocionantes que já vivenciados em viagens!!
      Coloca na listinha! Beijos

      Excluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise aqui qualquer conteúdo do Viagem que Sonhamos, tecle enter